Seleccione Edição
Login

SpaceX reduz o tamanho da nave que irá a Marte em 2022

Primeira viagem deve transportar apenas carga, mas há previsão de levar pessoas ao planeta em 2024

Elon Musk e SpaceX
Elon Musk fala na conferência de I+D da Estação Espacial Internacional REUTERS

A SpaceX, empresa do investidor, inventor e empresário sul-africano Elon Musk, anunciou nesta sexta-feira, dia 29, que reduziu o tamanho do foguete espacial que está desenvolvendo para voar a Marte. A intenção da empresa é começar a construção da nave nos primeiros seis meses de 2018 para viajar ao planeta vermelho em 2022.

Nessa primeira travessia, a previsão é que o foguete espacial só transporte carga, mas que dois anos depois, em 2024, ocorra uma missão tripulada por pessoas, disse Musk em uma conferência na cidade australiana de Adelaide. A primeira missão humana destinada a Marte feita pela NASA, entretanto, só deve ser feita uma década depois.

A redução do tamanho do foguete é uma novidade na missão da SpaceX. No começo, a empresa imaginou usar um combinado de vários veículos espaciais para colonizar Marte. A missão deveria começar em 2018 com uma cápsula não tripulada chamada Dragão Vermelho, mas a empresa anunciou na sexta-feira que irá desenvolver somente uma nave, menor e menos larga. “Queremos ter um só sistema. Se conseguirmos fazê-lo, então todos os nossos recursos poderão ser aplicados nesse mesmo sistema. Eu acredito muito que podemos completar a construção da nave e estarmos prontos para o lançamento em cinco anos”, disse Musk.

O foguete que pretendem construir será capaz de voar diretamente da Terra a Marte, poderá transportar até 100 passageiros e será, em parte, reutilizável. Outra das características das quais se gabou Musk durante sua conferência é a possibilidade de que a nave seja utilizada para viajar pela própria Terra.

Marte está a 225 milhões de quilômetros da Terra e levar pela primeira vez pessoas ao planeta é um objetivo ambicioso. A viagem duraria, de acordo com os cálculos de empresas como a SpaceX, de seis a nove meses. A empresa de Musk é uma das que ele fundou com o objetivo de colonizar Marte, um projeto privado e financiado com fundos públicos que compete na corrida espacial para chegar ao planeta vermelho. Uma certeza da missão são os trajes espaciais que os astronautas vestirão durante a viagem: a SpaceX os apresentou em agosto, e são de um material fino e leve, com um design preto e branco de linhas retas e cortes geométricos.

 

Outra viagem a Marte

A empresa australiana Lockheed Martin também anunciou nesta sexta-feira seus planos para uma viagem tripulada a Marte por volta de 2030. A empresa mostrou os desenhos conceituais de uma estação espacial orbitando ao redor do planeta vermelho e embarcações para levar quatro astronautas à superfície do planeta.

“Sabemos que é frio, é bastante inóspito, de modo que começamos com robôs e depois levamos os astronautas”, disse Rob Chambers, diretor de estratégia de voo espacial da Lockheed em uma entrevista. Chambers não informou a data da missão, mas pode ser uma expedição conjunta com a NASA que tem como objetivo chegar a Marte durante a década de 2030.

MAIS INFORMAÇÕES