Duas turistas norte-americanas são hospitalizadas após ataque com ácido em Marselha

Polícia descartou hipótese de atentado terrorista e prendeu mulher que teria problemas mentais

Agências
Passageiros na estação de Saint Charles, em Marselha, em 20 de agosto
Passageiros na estação de Saint Charles, em Marselha, em 20 de agostoBERTRAND LANGLOIS / AFP/Getty Images

Uma mulher atirou ácido em quatro turistas norte-americanas na estação de trem de Saint Charles, em Marselha (França), neste domingo. Duas delas, que foram atingidas pelo ácido, foram atendidas em um hospital local por causa de queimaduras no rosto, segundo a polícia. As turistas partiriam da cidade francesa com destino a Paris. A autora do ataque, uma mulher de 41 anos, foi presa no local. A polícia descartou a hipótese de atentado terrorista. Os investigadores acreditam que a mulher detida sofre de problemas mentais, segundo indicaram fontes policiais à agência Reuters.

Mais informações

O ataque ocorreu por volta das 9h deste domingo (4h em Brasília). A autora do ataque atirou o ácido nos olhos das quatro turistas utilizando um spray, informaram as fontes policiais, acrescentando que a suspeita mirou nas pessoas mais próximas a ela. As duas feridas, com idades em torno dos 20 anos, não foram atacadas por causa de sua nacionalidade, destacam as fontes.

As duas vítimas foram levadas a um hospital e já receberam alta. Uma delas sofre uma perda parcial da visão.

A mulher detida tinha antecedentes por roubo. As fontes policiais afirmaram que a mulher justificou seu ato dizendo que ela própria fora vítima de um ataque com ácido quando era jovem.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete
O mais visto em ...Top 50