Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Apple apresenta o iPhone X e o iPhone 8

Empresa mostra seus novos celulares, relógios e o Apple TV 4K no evento Apple Keynote

Novos iphones: iphone X e iPhone 8
Tim Cook, CEO da Apple, apresenta o novo iPhone 8. AFP

Com os últimos compassos de All You Need is Love, dos Beatles, foi aberto nesta terça-feira o teatro Steve Jobs, tendo ao fundo a voz do fundador da Apple recordando que são as emoções que nos fazem sermos nós mesmos. A empresa recorreu às suas origens para reinventar mais uma vez o seu aparelho mais célebre, o iPhone, que completa 10 anos em 2017. E, da mesma forma, renovou sua gama de produtos: um novo relógio, três novos iPhones e uma promessa voltada para a casa.

Uma década depois daquele primeiro modelo, chegam o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus, e seu iPhone mais potente: o iPhone X, previsto para chegar ao mercado dos Estados Unidos em 3 de novembro. Com telas de 4,7 e 5,5 polegadas, respectivamente, se esforçaram em melhorar a confiabilidade das cores. Renovaram o sensor da câmera, de 12 megapixels, porém mais luminoso. O Plus tem câmera dupla e inclui estabilizador óptico, especialmente útil para vídeos e ambientes de pouca luz.

Os exemplos do modo retrato mostraram um salto de qualidade, com simulação de situações próprias de um estúdio para destacar o objeto, inclusive eliminando o fundo. O vídeo experimenta uma notável melhora, com gravação a 60 quadros por segundo e câmara lenta de 240 fps para criar um efeito dramático.

iphone X ampliar foto
O novo Apple Watch. REUTERS

Por fim, falou a companhia da realidade aumentada, com exemplos concretos, como saber as constelações ao apontar para o céu ou games feitos sob medida para a plataforma, com modo multijogador. “Você já não controla mais o jogo, está dentro dele”, salientaram os executivos.

Por fim será possível carregar o iPhone sem cabos. A Apple espera que seu sistema chegue a bares, montadoras de veículos e escritórios. Aposta que o padrão Qi irá se popularizar rapidamente. A empresa de Cupertino quer que digamos adeus ao carregador, como fizeram outros fabricantes.

O preço nos EUA será de 699 dólares (cerca de 2.200 reais) para o modelo 8, e 799 dólares (2.500 reais) para o Plus. Chegarão ao mercado em 22 de setembro.

Relógio e televisão

O Apple Watch foi o primeiro dos produtos anunciados. Tim Cook comemorou seu crescimento de 50% em vendas neste último ano. É o relógio mais vendido, superando marcas de luxo como Rolex, Fossil, Omega e Cartier.

A nova edição, chamada Apple Watch Series 3, tem conexão própria. “Desde o começo quisemos isso. Assim, você pode sair para correr ou ir à praia sem levar o celular. É o mesmo número do seu iPhone”, salientam os executivos. O que significa que a empresa mantém sua visão de ecossistema, de aparelhos interconectados. O relógio terá a capacidade de usar toda a coleção da Apple Music. O modelo renovado mantém o tamanho, mas amplia a duração da bateria. O preço passa para 399 dólares (1.250 reais). A versão sem conexão móvel, 349 (cerca e 1.100 reais). A mais modesta fica em 249 (780 reais). Em 22 de setembro começa a ser vendido na maioria dos países.

A Apple reforça sua obsessão pela saúde. Além de fazer um aceno aos diabéticos, a quem oferece um aplicativo para medir os níveis de açúcar e enviar alertas, presta especial atenção ao coração: pulso, mudanças, capacidade de recuperar o ritmo após o esforço e busca por padrões de arritmias.

O iPhone 8. ampliar foto
O iPhone 8. AFP

E então chegou a vez da televisão. Cook comemorou o segundo Emmy conquistado nesse formato. “A televisão se revolucionou do preto e branco para a cor, e depois com a alta definição. Agora estamos perante o próximo ponto de inflexão”, afirmou Cook, antes de passar a palavra a Eddie Cue para mostrar o Apple TV 4K. Além de alta definição, a Apple acrescentou a tecnologia Dolby e contraste com alta gama dinâmica. “A imagem será como a de um projetor de cinema”, disse o executivo, enquanto mostrava imagens de Dubai ao anoitecer. A Apple fechou acordos com os grandes estúdios de Hollywood para oferecer filmes em 4K ao mesmo preço que na atual alta definição. Essa qualidade será compatível tanto com a Netflix como com a Amazon Prime. A empresa pretende assim transformar essa qualidade em padrão na sua plataforma.

Houve ênfase nos videogames como sendo o novo espaço a conquistar. A nova Apple TV sai no próximo mês por 179 dólares (560 reais). Ou 199 (623) se o usuário quiser mais memória.

Orgulho das lojas

Durante a apresentação, Angela Ahrendts, contratada da Burberrys como vice-presidente de venda no varejo e responsável pela revolução das lojas, subiu ao palco para explicar a estratégia de lojas da Apple, entendidas como lugares de encontro. A da Quinta Avenida, em Nova York, terá luz natural. Na biblioteca Carnegie, em Washington, haverá um espaço para formação. Em Paris, será um edifício de cinco andares na avenida Champs Elysées. A empresa reforça sua ambição de ser um símbolo e estar associada aos espaços mais reconhecidos das grandes cidades.

JOBS NA LEMBRANÇA

Apple apresenta o iPhone X e o iPhone 8
REUTERS

Tim Cook homenageou o fundador da companhia: “Não passa um dia sem que pensemos nele. Tirava o melhor talento de todos os que trabalhamos com ele. Importava-se com o local de trabalho e a inspiração. Há uma década começou a trabalhar em uma nova sede, o escritório do futuro. Onde engenheiros e desenhistas trabalhassem juntos para mudar o mundo com produtos Apple. Hoje e sempre, nós o honramos”.

O diretor mencionou também as vítimas dos recentes furacões Irma e Harvey. A sede, aberta pela primeira vez ao público, foi a primeira protagonista do evento. A mudança começou em abril. “Queremos que sirva para colaborar e inspirar, por isso está integrada com a natureza. Foi feita com cuidado nos detalhes”, gabou-se. O centro de visitantes, a ser inaugurado ainda neste ano, terá em seu interior uma loja, um café e uma zona dedicada a entender a sede através da realidade aumentada.

MAIS INFORMAÇÕES