Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Deixou o jantar pela metade durante os atentados de Londres e voltou para pagar a conta, com gorjeta

"Essa gente não pode ganhar. Era uma boa refeição e quero terminar meu prato”

Richard Angell, durante a entrevista à BBC.  YouTube
Richard Angell, durante a entrevista à BBC. / YouTube

Richard Angell foi um dos clientes desalojados com urgência de um restaurante do Borough Market, em Londres, durante os ataques da noite de sábado, no qual morreram pelo menos sete pessoas. Na manhã seguinte regressou ao estabelecimento para pagar a conta do jantar que deixara pela metade. Um cordão policial o impediu de ir até lá, mas ele afirma que voltará quando o local reabrir as portas.

“É preciso pagar a conta e dar uma gorjeta aos garçons. Cuidaram de nós quando deveriam ter olhado para si mesmos. Além disso, era uma boa refeição e quero aproveitar o resto do meu segundo prato”, declarou Angell à edição britânica do Buzzfeed. “Se eles [os extremistas religiosos] têm problemas por eu ser gay e sair para tomar um gim tônica com amigos para paquerar outros homens, vou continuar fazendo isso”, garantiu Angell em uma entrevista à BBC.

O britânico, diretor de um think tank (laboratório de ideias) ligado ao partido trabalhista, chamado Progress, argumenta que seus compatriotas têm de manter a normalidade e se mostrar positivos: “Essa gente não pode ganhar. Borough Market é um dos meus lugares favoritos na melhor cidade do mundo. Não vou permitir que atos bárbaros de gente covarde minimizem isso.”

Angell conta que estava jantando com amigos nesse popular mercado gastronômico de Londres. De repente, a equipe de segurança do recinto pediu que as portas do local fossem fechadas e todo o mundo se protegesse sob as mesas. De sua posição perto da saída do estabelecimento ele pôde ver algumas pessoas saindo do restaurante ao lado cobertas de sangue. A polícia chegou em poucos minutos e, depois de se ouvir vários disparos, começou a remover todos os clientes do restaurante, relata Angel.

A sociedade britânica responde à onda de atentados que o país está sofrendo nas últimas semanas demonstrando que o terrorismo não vai conseguir instaurar o medo em suas vidas. Milhares de pessoas foram no domingo à noite a um novo show de Ariana Grande em Manchester. A imprensa britânica apresenta a atitude de Angell como um símbolo da atitude de desafio que a sociedade britânica está mostrando diante do terror. Também se popularizou a foto de outro cliente do Borough Market que se negou a se separar de sua cerveja enquanto fugia da área.

"Gente fugindo, mas o sujeito da direita não está derramando nenhuma gota. Que Deus abençoe os britânicos! Um dos muitos tuítes comentando a cena, considerada um exemplo “de resistência londrina” foi compartilhado mais de 35.000 vezes e conta com mais de 109.000 “curtidas”.

MAIS INFORMAÇÕES