Seleccione Edição
Login

Juci: “Com Emily no comando, todas nós temos chances”

Estreante na seleção brasileira, Jucinara elogia treinadora e espera oportunidade contra a Bolívia, neste domingo

Jucinara, durante treinamento pela seleção brasileira.
Jucinara, durante treinamento pela seleção brasileira. CBF

A seleção brasileira feminina entrará em campo neste domingo, às 20h (de Brasília), em amistoso contra a Bolívia. O jogo, que ocorre na Arena da Amazônia, em Manaus, servirá como teste para a treinadora Emily Lima, que contará pela primeira vez com jogadoras que atuam fora do país, como as craques Marta e Cristiane.

A convocação de Emily mescla atletas mais experientes com algumas "novatas", a exemplo da lateral-esquerda Jucinara, do Corinthians/Audax, que falou ao EL PAÍS sobre a ansiedade para a estreia com a camisa amarelinha e o momento da modalidade no Brasil. "Está sendo um misto de sensações. Conhecer a Marta e outras jogadoras que via desde pequena foi algo inexplicável. Estou muito feliz", disse a defensora, que vê a técnica da seleção como uma pessoa "muito inteligente e trabalhadora".

"Trabalhadora" e "trabalho", aliás, são as palavras que a jogadora do Corinthians mais utiliza para descrever a comandante. "A Emily acompanha tudo, dos campeonatos mais importantes aos mais isolados. Agora, com ela, todas nós sentimos que temos chances", conta Juci, como é apelidada a estreante na Canarinha. Para o confronto contra a Bolívia, o objetivo da corintiana é simples: "Quero estar em campo e poder mostrar meu futebol", afirmou a atleta de 23 anos, que, junto das outras 23 convocadas, começou no início desta semana a preparação para o jogo de domingo. Sem competições oficiais na temporada, a amarelinha disputará apenas amistosos em 2017.

A primeira convocação da lateral não veio por acaso. Titular na campanha do título da Copa do Brasil pelo Corinthians, no ano passado, ela enxerga uma evolução do futebol feminino no país. "Os campeonatos profissionais evoluíram, e agora temos também competições de base, o que é ótimo para as meninas chegarem mais preparadas aos 'times de cima'. [O futebol feminino no Brasil] está numa crescente, mas não pode parar de evoluir", avalia Jucinara, que afirma pretender seguir no Brasil - e no Corinthians - nos próximos anos, mas não descarta a hipótese de atuar na Europa.

O Corinthians, equipe de Juci, divide com o Iranduba a liderança do Grupo 1 do Campeonato Brasileiro, com seis vitórias em seis jogos para as duas equipes. Na primeira colocação do Grupo B está o Rio Preto, com cinco vitórias e uma derrota. A partida deste domingo, contra a seleção boliviana, terá transmissão do canal SporTV (tv fechada), às 20h.

Confira a convocação de Emily Lima para o jogo contra a Bolívia:

Goleiras:
Bárbara – Kindermann
Thaís Picarte – Huelva (Espanha)

Zagueiras:
Rafaelle – Changchun (China)
Mônica – Orlando Pride (EUA)
Bruna Benites – Houston Dash (EUA)
Andreia Rosa – Avaldsnes Idrettslag (Noruega)

Laterais:
Fabiana – Corinthians/Audax
Tamires – Fortuna Hjørring (Dinamarca)
Letícia – Sporclub Sand (Alemanha)
Jucinara – Corinthians/Audax

Meias:
Franciele – Avaldsnes Idrettslag (Noruega)
Thaisa – Grindavik Football Club (Islândia)
Brena – Santos
Maurine - Santos
Rosana – North Caroline Courage (EUA)
Gabi Zanotti – Jiangsu Suning Ladies (China)
Gabi Portilho – Madrid Club (Espanha)

Atacantes:
Debinha – North Caroline Courage (EUA)
Marta – Rosengård (Suécia)
Bia Zaneratto – Hyundai Steel Red Angels (Coreia do Sul)
Gabi Nunes – Corinthians/Audax
Cristiane – PSG (França)
Darlene – Rio Preto
Thais Duarte – Hyundai Steel Red Angels (Coreia do Sul)

MAIS INFORMAÇÕES