FIFA

FIFA define como serão divididas as 48 vagas da Copa do Mundo a partir de 2026

Reunião da entidade máxima do futebol teve como destaque as novidades no sistema de repescagem

A América do Sul contará com seis vagas diretas à Copa.
A América do Sul contará com seis vagas diretas à Copa.MIGUEL SCHINCARIOL (AFP)

Mais informações

A FIFA divulgou em seu site, nesta quinta-feira, as recomendações definidas em uma reunião do Conselho sobre a distribuição das 48 vagas para a Copa do Mundo, sistema que estreará no Mundial de 2026. O encontro contou com Gianni Infantino, presidente da entidade máxima do futebol, e os mandatários de cada uma das seis confederações continentais. As decisões devem ser confirmadas em 9 de maio.

De acordo com o plano, serão 16 vagas diretas para a Europa, nove para a África, oito para a Ásia, seis para as Américas do Norte e Central, seis para a América do Sul e uma para a Oceania. A confederação do país que sediar a Copa perderá uma vaga.

Principais mudanças

- País-sede segue classificado automaticante, mas seu continente perde uma vaga direta.

- Repescagem contará com seis seleções para duas vagas: uma seleção do continente que sediará o Mundial e mais uma de cada das seguintes confederações: Conmebol, Concacaf, AFC (Ásia), CAF (África) e OFC (Oceania).

- UEFA não terá vagas na repescagem, a não ser que um país europeu sedie a Copa.

- Repescagem será eliminatória, com as duas melhores seleções no ranking da FIFA entre as seis esperando os vencedores entre os quatro piores ranqueados.

- Primeiro teste da repescagem deve ser em novembro de 2025, valendo como um evento-teste para a Copa.

Portanto, com 46 das 48 vagas diretas, as duas restantes serão definidas em repescagens, que, com exceção feita à Europa, contarão com um representante de cada uma das cinco confederações restantes (Conmebol, Concacaf, AFC, CAF e OFC) e uma seleção da confederação do país-sede - neste caso, se a Copa ocorresse no Velho Continente, abriria-se uma exceção e os europeus ganhariam a vaga. Os duelos de repescagem serão disputados no país anfitrião do Mundial. Na primeira edição com este sistema, a repescagem deve acontecer em novembro de 2025, meses antes do torneio, e assim valeria como evento-teste.

Se a Copa do Mundo for sediada por mais de um país, como em 2002, na Coreia do Sul e no Japão, a FIFA ainda decidirá se apenas uma seleção anfitriã se classificará, com as restantes disputando as Eliminatórias, ou todas terão vaga automática.

As 48 vagas da Copa

- 16 vagas para a Europa

- 9 para a África

- 8 para a Ásia

- 6 para Américas do Norte e Central

- 6 para a América do Sul

- 1 para a Oceania

- 2 para a repescagem