A Posse de Donald Trump

Cerimônia de posse de Donald Trump: tudo o que sabemos

O juramento, o discurso, o desfile e todos os outros detalhes da cerimônia de posse presidencial

O Capitólio, em Washington, onde Donald Trump toma posse nesta sexta-feira como presidente dos EUA.
O Capitólio, em Washington, onde Donald Trump toma posse nesta sexta-feira como presidente dos EUA. ERIK S. LESSER (EFE)

Juramento e primeiro discurso presidencial

O 20 de janeiro de 2017, Donald Trump, o presidente eleito dos Estados Unidos, será apresentado como o presidente número 45 do país em uma cerimônia conhecida como a inauguração. Depois de jurar lealdade à Constituição, Trump pronunciará seu primeiro discurso como presidente do país ante o mais de meio milhão de pessoas que se espera assista à cerimônia no National Mall, a esplanada central de Washington.

MAIS INFORMAÇÕES

Trump jurará o cargo, como é tradição, com a mão esquerda sobre a bíblia. Ao igual que outros presidentes, como Barack Obama, o republicano realizará o juramento sobre duas instâncias diferentes. Neste caso, Trump utilizará uma bíblia que lhe presenteou sua mãe em 1955 e a que usou o ex-presidente Lincoln em sua inauguração. O presidente eleito realizará o juramento ante John Roberts, o presidente do Tribunal Supremo.

Embora a cerimônia começa de maneira oficial às 11:30 da manhã (hora local), o evento começa várias horas antes para as 800.000 pessoas (segundo estimativas do Departamento de Segurança Nacional) —menos dos que assistiram à primeira inauguração de Obama— que se deslocaram à capital por este motivo. Os pontos de acesso à esplanada se abrirão às seis da manhã para evitar aglomerações. Às 12:00, Trump pronunciará o tradicional discurso desde a fachada do Capitolio, o Congresso, onde também estará o estrado para os convidados VIP: congressistas, senadores, familiares, e diferentes representantes das agências do Governo.

Desfile inaugural

Depois do discurso, o recém estreado presidente percorrerá em carro os menos de três quilômetros que separam o congresso da Casa Branca pela avenida de Pensilvania. Em outras ocasiões, os presidentes percorreram parte deste traçado a pé para saudar aos cidadãos que dão as boas-vindas ao presidente desde as ruas. Uma vez na Casa Branca, Trump ocupará umas grades localizadas enfrente da residência para presidir o desfile inaugural, no que participarão grupos civis, membros dos corpos de segurança e orquestras locais.

Gala inaugural

Às sete da tarde, o presidente e o vice-presidente, Mike Pence, irão acompanhados por suas esposas à gala inaugural no centro de convenções de Washington. É tradição que o presidente e a primeira dama protagonizem um “primeiro baile”. Os convites a este evento privado envia-as o comitê de transição de Trump e normalmente reúne a veteranos de guerra e membros das forças armadas e os corpos de segurança. Além desta gala central, há outros dois bailes oficiais pelos que o Trump e Pence também passarão essa noite.

Outros eventos

Na quinta-feira 19 de janeiro, no dia antes da inauguração, também contará com vários eventos. Pela tarde, Trump irá ao Cemitério Nacional de Arlington (Virgínia), para comemorar aos milhares de soldados caídos em combate que aí estão enterrados. Mais tarde, o presidente eleito apresentará um concerto organizado nas escalinatas do monumento a Lincoln, no National Mall de Washington. No sábado 21 de janeiro, Trump participará em uma missa na Catedral Nacional em Washington.

Além destes atos oficiais, organizados pelo comitê de transição do presidente eleito, dezenas de grupos políticos e cívicos coordenam eventos paralelos para celebrar a chegada do novo presidente. A maioria deles são galas e bailes.

Arquivado Em: