Morre George Michael, um ícone do pop

O músico britânico falece em sua casa aos 53 anos após décadas de sucesso e escândalos

O cantor George Michael morreu, aos 53 anos, em sua casa, confirmou à BBC o seu assessor de imprensa. Em um comunicado, o assessor afirmou: “Com grande tristeza, confirmamos que nosso amado filho, irmão e amigo George morreu pacificamente em sua casa durante o período do Natal”.

MAIS INFORMAÇÕES

O britânico saltou à fama pela sua participação no grupo Wham!, entre 1982 e 1986, mas logo teve uma destacável carreira solo. Michael, que nasceu sob o nome de Georgios Kyriacos Panayiotou, no norte de Londres, vendeu mais de 100 milhões de discos em uma trajetória de quase quatro décadas. Nos últimos meses, estava trabalhando em um novo disco.

Com a sua voz doce, Michael viveu estrelato pop como membro do Wham!, onde ele alcançou grandes marcas comerciais como Wake Me Up Before I Go-Go, em meados dos anos oitenta. O grupo era parte do novo boom pop britânico daquela década, que se caracterizou pela dose incrível de hedonismo e sua aparência refinada. O sucesso dos Wham! foi tal que o grupo se tornou a primeira banda ocidental a tocar na República da China.

Michael manteve o nível de sucesso na carreira solo quando deixou para trás o grupo aclamado. Sua estreia foi com um disco impressionante em 1987, com Faith, de funk-pop, que se tornaria o mais vendido de sua carreira. No álbum, com movimentos folk e soul, além de baladas de grande profundidade emocional, havia canções como a própria Faith e I Want Your Sex, dando ao músico o perfil de um cantor que, em seus próprios termos, soube se mover como peixe na água no mais alto do pop na era de Michael Jackson, Madonna e Prince.

George Michael foi trilha de várias novelas brasileiras, como 'Vale Tudo'

Foi um ápice importante, que começou a trazer problemas desde o início por causa de seu envolvimento com drogas e seus enfrentamentos com o mundo discográfico mundial. Michael, que lutou para não se sentir uma marionete da indústria, entrou em confronto aberto com sua gravadora em 1990 com seu segundo álbum Listen Without Prejuice Vol. 1. Uma atitude beligerante que ele manteve em trabalhos posteriores e, no fim, o afetaram depois de seu mais glorioso período, que incluiu a sua colaboração com o Queen em Five Live, um EP gravado no tributo concerto para Freddie Mercury no estádio Wembley. Ele também colaborou com Elton John, com quem iniciou uma grande amizade. Elton John disse neste domingo que estava em “estado de choque”.

Nos anos 90, sua obra não chegou a atender às expectativas de sucesso comercial ou artística, apesar de emplacar alguma canção nas paradas. Também foi afetado por sua deriva pública, quando a mídia fez eco a respeito de sua homossexualidade que se tornou conhecida depois de ele ser preso em 1998, um um banheiro público de Beverly Hills por fazer sexo oral com outro homem. Ele foi acusado de "atos obscenos". Em sua saída do armário teve papel decisivo seu namorado brasileiro Anselmo Feleppa, um estilista que foi a seu camarim após um show no Brasil nos anos 90. "(Anselmo) rompeu com meus limites vitorianos, e ele realmente me mostrou como viver, como relaxar, como desfrutar da vida", disse ele ao britânico Independent em 2005. Feleppa morreria de Aids não muito tempo depois. O músico soube fazer paródia de tudo isso no clip para a canção Outside, incluída em Ladies and Gentlemen, The Best of George Michael.  Desde então, ele tentou manter sua aura pop star se fazendo íntimo de sons dançantes, mas sempre sem inspiração.

A polícia informou que não haver causas estranhas na morte do músico. No entanto, em 2015, ele foi internado na clínica suíça Zollikon Kusnacht por causa de sua dependência de maconha. Na época, ele confessou que fumava até 25 cigarros de maconha por dia. Há anos o artista britânico vinha lutando contra seus problemas com drogas e álcool, tanto que em 2010 foi preso após dirigir sob efeitos de psicotrópicos e sofrer um grave acidente com o carro se chocando contra uma vitrine.

De alguma forma,o cantor também era famoso por defender abertamente sua maneira de ser: defendia o sexo anônimo em lugares públicos, o gosto pela cannabis e experiências com drogas como o crack. “Nem sequer vejo essas coisas como uma fraqueza. Eu sou assim mesmo", disse ele. Estrelou outros escândalos quando em 2006 foi encontrado inconsciente em seu Mercedes-Benz S-Class, bloqueando o cruzamento dz Cricklewood Lane com Hendon Way, no noroeste de Londres. A polícia o encontrou caído em seu assento inconsciente, como resultado da cannabis.

George Michael era considerado um dos 10 músicos mais ricos do Reino Unido, com uma fortuna estimada entre 70 e 100 milhões de libras em ativos, imóveis e dinheiro.