Eleições nos EUA

O discurso do pai de um militar muçulmano contra o racismo de Trump

“Hillary estava certa quando chamou meu filho de ‘o melhor da América’. Se fosse por Trump, nunca teria estado na América.”

Um dos discursos mais aplaudidos durante o último dia da convenção do Partido Democrata dos Estados Unidos foi o de Khizr Khan, um cidadão norte-americano muçulmano nascido no Paquistão. Seu filho, Humayun, capitão do Exército dos EUA, foi morto no Iraque em 2004 com outros 13 militares, vítima de um homem-bomba que atacou seu acampamento com um carro carregado de explosivos. Tinha 27 anos e recebeu postumamente as condecorações Estrela de Bronze e Coração Púrpura.

MAIS INFORMAÇÕES

Acompanhado por sua esposa, que usava um hijab, Khan afirmou que “Hillary Clinton estava certa quando chamou meu filho de ‘o melhor da América’. Se fosse por Donald Trump, nunca teria estado na América”.

Khan lembrou que o candidato republicano “desrespeita outras minorias, mulheres, juízes, até mesmo líderes de seu partido. Promete construir muros e excluir todos nós deste país”.

E acrescentou: “Ele já leu a Constituição dos Estados Unidos? Emprestarei com prazer minha cópia — e aproveitou para pegar um exemplar do bolso de dentro do paletó. Busque neste documento as palavras “liberdade” e “igualdade perante a lei”.

Também lembrou que seu filho está enterrado no cemitério militar de Arlington, ao lado de veteranos de “todas as religiões, gêneros e etnias”. E concluiu: “Você não sacrificou nada por ninguém. Não podemos resolver nossos problemas construindo muros e semeando a divisão. Somos mais fortes unidos”.

O discurso foi recebido com aplausos na convenção e também nas redes. Quase 100.000 tuítes mencionam Khizr Kahn desde então, segundo o Curator, uma ferramenta do Twitter.

"Khizr Khan, obrigado. Que incrível declaração de patriotismo.” (Greg Pinelo foi assessor da campanha de Barack Obama em 2008 e 2012).

"Vou ficar com a América de Khizr Khan e de seu falecido filho em vez da versão distorcida e egoísta de Trump.” (Weaver foi estrategista da campanha presidencial do republicano John Kasich, atual governador de Ohio, e trabalhou nas campanhas de John McCain em 2000 e 2008)

"O discurso de Khizr Khan vai enfurecer apenas os ‘trumpistas’, porque, de alguma forma, por dentro, os deixou envergonhados." (Podhoretz é colunista do 'New York Post').

Não só isso: o jornalista da revista Wired Nate Goldman publicou no Twitter o gráfico do Google refletindo o crescimento, após o discurso de Khan, das buscas “register to vote” (nos Estados Unidos, os cidadãos precisam se registrar no censo para poder votar).

E a busca de informações sobre a Constituição dos Estados Unidos cresceu em 400% depois das palavras de Khan, segundo a jornalista Joy-Ann Reid..

Arquivado Em: