Polícia Federal prende mais um suspeito de ligação com terrorismo

De acordo com o jornal 'O Globo', suspeito teria ligação com o Estado Islâmico e planejava ato terrorista na Olimpíada

Agente do Exército no aeroporto internacional do Rio.
Agente do Exército no aeroporto internacional do Rio.P. Semansky (AP)
Mais informações

Ainda segundo O Globo, a prisão de Kalaoun foi determinada depois que a Polícia Federal e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) detectaram publicações do suspeito na internet em que ele fazia apologia ao Estado Islâmico, postava fotos manuseando armas e trocava mensagens supostamente com ameaças de praticar atos terroristas durante a Olimpíada no Rio. Ao EL PAÍS, a Polícia Federal não confirma a detenção, e a Abin afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que deve se manifestar em relação ao caso ainda hoje. Até o fechamento desta reportagem ainda não havia informações oficiais sobre a detenção do suspeito.

No final da semana passada, dez suspeitos de ligação com o terrorismo foram detidos na Operação Hashtag, e outras duas pessoas foram levadas coercitivamente para depor. De acordo com a Polícia Federal, as investigações partiram de uma lista com nomes enviada pelo FBI ao Brasil em abril deste ano. Segundo afirmou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, no dia das detenções, os presos, todos brasileiros, são suspeitos de preparar atos terroristas durante a Olimpíada e um deles tentou comprar um fuzil pela internet. Eles se comunicavam por meio de aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp e o Telegram, e alguns deles tinham contas ativas no Facebook.

Ao jornal O Globo, o advogado de Chaer Kalaoun negou que seu cliente tivesse relação com o grupo terrorista Estado Islâmico. "Ele não tem ligação com grupos terroristas e não fez nada de errado contra a sociedade", disse Edison Ferreira. Ele afirmou que nenhum material foi apreendido na casa de Kalaoun.

Regras

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: