BARCELONA

“Não vamos tolerar que Leo Messi seja tratado como um delinquente”

Barcelona justifica sua polêmica campanha para defender o jogador, condenado a 21 meses de prisão por três delitos fiscais

Messi, junto a seu pai, nos Tribunais de Barcelona em junho.Manu Fernandez (AP) / ATLAS

MAIS INFORMAÇÕES

A diretoria do Barcelona não tem dúvidas: é preciso acolher Leo Messi, custe o que custar. O atacante argentino, condenado a 21 meses de prisão – que cumprirá em liberdade – por três crimes fiscais cometidos entre 2007 e 2009, recebeu o apoio do seu clube, que considera a sentença injusta. A agremiação lançou no sábado a campanha #TotsSomLeoMessi (todos somos Leo Messi), uma cruzada em defesa do camisa 10 que gerou polêmica nas redes sociais e à qual ontem se somaram funcionários do clube com uma foto coletiva feita no Camp Nou. “Não vamos tolerar que Messi seja tratado como um delinquente”, insistiu Josep Vives, porta-voz da diretoria azul-grená.

“Não há nada que nos irrite mais do que quando o chamam de anão delinquente”, diz uma fonte da diretoria. “Leo é a nossa estrela, e temos que fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que se sinta apoiado e querido”, completa. O primeiro a vir a público defender o argentino foi o presidente Josep Maria Bartomeu. “Leo, quem te ataca ataca o Barça, a sua história”, tuitou. “Convidamos as pessoas a divulgarem a campanha e a defenderem-na. Ela teve uma repercussão muito importante”, salientou Vives. “Voltaríamos a promovê-la apesar da polêmica que gerou. O importante é que conseguimos gerar debate”, acrescentou o porta-voz.

A campanha gerou um impacto que ultrapassou fronteiras, levando a hashtag a todo o planeta, especialmente a América do Sul. O #TodosSomosLeoMessi foi trending topic mundial no dia do seu lançamento. Entretanto, a mensagem do clube também obteve um efeito contrário. O Twitter foi inundado por recriminações e hashtags irônicas, com intenções opostas ao sentido buscado pelo Barcelona. #TodosSomosBarcenas (alusão a Luis Bárcenas, político espanhol investigado por corrupção), #TodosSomosLaPantoja (Isabel Pantoja, cantora condenada por lavagem de dinheiro) e #TodosSomosGilipollas (todos somos idiotas) foram os três slogans que mais impacto obtiveram (com um índice de popularidade de 20 sobre 100). A estatística do #TodosSomosLeoMessi chegou a 43.

“Enfrentamos uma polêmica porque agora parece que o Barça defende a fraude fiscal, e não é isso”, disse Vives. “O que defendemos é que uma pessoa está sendo tratada de forma injusta. Pode haver interpretações e críticas, mas não há infração penal e nem sequer a sentença é firme.” Os advogados de Messi recorrerão da decisão judicial.

O Barça se alinha à estratégia judicial da defesa de Messi. “Falamos de um menino que, quando assinou este contrato, tinha 19 anos, e que evidentemente não conhecia a mecânica de tudo. Ele se dedicava a jogar futebol e confiava nos seus assessores”, argumentou Vives. O clube, em todo caso, não teme que Messi opte por se transferir. “Estamos muito tranquilos. Nem ele nem seu entorno nos manifestam que ele queira ir embora do Barça, somente está magoado”, concluiu o porta-voz do Barcelona, que supõe que o jogador e seu entorno tenham gostado da campanha.

Arquivado Em: