Eleições nos Estados Unidos

Clinton se aproxima da indicação democrata após vencer em Porto Rico

Vitória dá um forte impulso à ex-secretária para a decisiva primária da Califórnia na terça-feira

(reuters_live)

Segundo a projeção das principais emissoras de TV dos EUA, Clinton superava Sanders por mais de 30 pontos percentuais, numa ilha — território associado dos EUA — cujos habitantes podem participar das primárias, mas não das eleições gerais de novembro, a não ser que se mudem para o território norte-americano.

Mais informações

Porto Rico leva 60 delegados à convenção democrata, divididos proporcionalmente à votação de cada candidato — a não ser que um deles obtenha mais de 85% dos votos, caso em que todos os delegados são atribuídos à mesma candidatura.

Segundo estimativas de muitos analistas, faltavam a Clinton apenas 60 delegados para garantir sua candidatura, ou seja, exatamente o número que estava em jogo em Porto Rico.

Mesmo que não tenha conseguido todos deles no domingo — estima-se que ficará com cerca de 30 —, essa vitória torna praticamente certo que ela atinja na terça-feira a cifra mágica de 2.383 delegados necessários para ser a candidata democrata, somando-se delegados (eleitos em primárias, vinculados a um ou outro candidato) e superdelegados (ligados à estrutura partidária, e que votam livremente).

Apesar disso, Sanders promete continuar na disputa até a Convenção Democrata de julho, pois aposta em dissuadir até lá centenas de superdelegados que hoje declaram voto em Clinton.