Fatma Samoura, primeira mulher secretária-geral da FIFA

Recém-eleita tem 21 anos de experiência em programas humanitários da ONU

Fatma Samoura, em imagem das Nações Unidas.
Fatma Samoura, em imagem das Nações Unidas.
Mais informações
Gianni Infantino, da sombra ao trono do futebol mundial
Fifa anuncia fim do pênalti seguido de expulsão e a ajuda do vídeo
Pelé não quer ser presidente da Fifa

A FIFA, entidade que rege o futebol mundial, elegeu nesta sexta-feira a senegalesa Fatma Samoura como sua secretária-geral. Será a primeira mulher a exercer esse cargo numa organização dominada por homens. Samoura tem 21 anos de experiência em programas humanitários das Nações Unidas e atualmente é a representante do Programa de Desenvolvimento da ONU na Nigéria.

“Fatma é uma mulher com visão e experiência internacional, que trabalhou em alguns dos desafios mais complexos do nosso tempo”, disse em nota o presidente da FIFA, Gianni Infantino. “Demonstrou sua capacidade de construir e liderar equipes e melhorar a forma como as organizações funcionam. E, o que é importante para a FIFA, ela entende que a transparência e a necessidade de que todos responsam por seus atos são o coração de uma organização que funcione bem e de forma responsável”, continuou.

“Ela trará ar fresco para a FIFA, é alguém que vem de fora, não alguém de dentro, nem alguém do passado, e sim alguém novo”, disse Infantino no congresso anual da organização, no México, quando anunciou que o conselho aprovara a eleição dela.

O congresso da FIFA realizado nesta quinta sexta-feira é o primeiro desde a detenção dos dirigentes mais importantes da federação e das acusações de subornos acima de 150 milhões de dólares (cerca de 526 milhões de reais) para escolher as sedes das Copas. O advogado Gianni Infantino foi eleito para encabeçar a reestruturação e a mudança de imagem da FIFA, depois de que o seu antecessor, Sepp Blatter, se demitiu por envolvimento no escândalo de corrupção.

Regras

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS