Bill Cosby

Bill Cosby é alvo de nova ação penal por abuso sexual

Tribunal de Los Angeles aceita denúncia de uma mulher que o acusa de assediá-la quando tinha 15 anos

Bill Cosby em um julgamento por abuso sexual em fevereiro deste ano.
Bill Cosby em um julgamento por abuso sexual em fevereiro deste ano.Cordon Press

Um capítulo novo se abre na odisseia de Bill Cosby e os tribunais. Nesta quarta-feira uma corte de Los Angeles, nos Estados Unidos, aceitou a denúncia de uma mulher que acusa o comediante de ter abusado sexualmente dela quando estava com 15 anos, segundo informa o jornal Los Angeles Times. Essa ação se soma a uma longa lista de acusações, a maioria delas prescrita: já são mais de 60 denúncias públicas contra o ator, de 78 anos, por supostos abusos e violações, mas só um julgamento em andamento.

Mais informações

Judy Huth é a mais recente demandante. Afirma que Cosby a “embebedou e abusou dela” em 1974, quando era uma adolescente, na mansão da Playboy. A ação pede uma indenização por agressão sexual e por ter-lhe provocado estresse emocional em razão de “uma conduta intencional e negligente”, embora este último argumento tenha sido parcialmente desconsiderado pelo juiz Craig Karlan. Os advogados do ator, por sua vez, requisitaram que não seja aceita a denúncia de Judy Huth, alegando supostas falhas processuais. Mas o juiz Karlan rejeitou sua petição e o caso irá a julgamento.

Este é o segundo revés judicial contra o comediante em um curto período de tempo. No final de março, outro tribunal de Los Angeles acatou a denúncia da ex-modelo Janice Dickinson contra Cosby por difamação. Dickinson o havia acusado em 2014 de ter abusado sexualmente dela. O comediante negou em repetidas ocasiões.

Bill Cosby e sua mulher, Camille Cosby, quando foi depor no julgamento em fevereiro.
Bill Cosby e sua mulher, Camille Cosby, quando foi depor no julgamento em fevereiro.Cordon Press

E há apenas alguns dias uma corte desconsiderou o pedido do ator de cancelar o único julgamento que segue ativo por hora. A denunciante desse caso, Andrea Constand, atuou legalmente contra Bill Cosby em 2005, acusando-o de ter abusado dela depois de a drogar.

Até o momento, mais de meia centena de mulheres afirmam ter sofrido abusos por parte do comediante, que em 2005 admitiu ter comprado sedativos para administrar a mulheres com as quais queria manter relações sexuais.

Bill Cosby na primeira visita de seu julgamento, no início de fevereiro.
Bill Cosby na primeira visita de seu julgamento, no início de fevereiro.Cordon Press