Apple recupera uma tonelada de ouro de iPhones e iPads reciclados em 2015

Reutilização dos circuitos de equipamentos representou ganho de 40 milhões de dólares para a companhia

Apple aproveita os componentes de computadores, iPads e iPhones.

Mais informações

Na última apresentação de abril, quando lançou o novo iPhone SE, a Apple dedicou um espaço principal ao investimento que está realizando em reciclagem. A empresa mostrou pela primeira vez ao mundo o Liam, um robô projetado para desmontar mais de um milhão de celulares por ano a uma velocidade de 62 segundos por aparelho. Antes se levava manualmente sete minutos, mas Liam conta com uma vantagem em relação a um trabalhador normal: tem 29 braços independentes.

O desenvolvimento desse equipamento é apenas um dos exemplos da importância que os executivos de Cupertino dão à reciclagem e ao meio ambiente. Esse esforço, que se vê no relatório de responsabilidade ambiental de 2016, tem dado frutos: foi recuperada uma tonelada de ouro de iPhones, iPads, iPods e computadores reciclados em 2015. Essa quantidade representa cerca de 40 milhões de dólares (142,7 milhões de reais).

O número é ligeiramente superior ao de 2014 (900 quilos) e se espera que bastante inferior ao que a empresa conseguirá este ano com Liam. A Apple lançou seu programa de reciclagem de celulares há dois anos na Espanha e, em 2013, em países como Estados Unidos e Reino Unido. A partir daquele momento, determinadas lojas da Apple passaram a recolher dispositivos velhos para aproveitar as peças. Em alguns casos, os aparelhos são entregues em troca de um desconto ou um cartão de presente.

Em um telefone há cerca de 30 miligramas de ouro, segundo o grupo ativista Fairphone, dos quais entre seis e nove se encontram nas placas dos circuitos. Nos computadores, iPads e aparelhos com placas de tamanho maior a quantidade de ouro é ainda superior.

Esse metal precioso é só um dos elementos que a Apple tem recuperado. Além da tonelada de ouro, a empresa de Cupertino resgatou três toneladas de prata e duas de estanho, entre outros materiais. Além disso, em 2015 foram recolhidas mais de 40.000 toneladas de rejeitos eletrônicos através de seus programas de reciclagem, principalmente o Apple Renew. "Isso representa 71% do peso total dos produtos que vendemos nos últimos sete anos", segundo o relatório. Ou seja, sete de cada 10 produtos vendidos pela Apple acabam voltando, em forma de reciclagem, para a companhia.