Gigantes da tecnologia prestam apoio à Apple

Empresas pedem para depor no processo do FBI por causa do iPhone do atirador de San Bernardino

Logotipo de uma loja de Apple.
Logotipo de uma loja de Apple. (EFE)

Amazon, Box, Dropbox, Evernote, Facebook, Google, Microsoft, Mozilla, Nest Labs, Slack, Snapchat, WhatsApp e Yahoo! publicaram um documento em apoio à Apple e contra o FBI no caso do iPhone do atirador de San Bernardino. Num ambiente altamente competitivo, como o setor tecnológico, trata-se de uma autêntica raridade – e ainda mais levando-se em conta que, no texto, essas empresas se declaram amigas.

“O Governo quer reescrever as leis sem realizar o debate público necessário”, diz o texto, deixando claro em seguida que a batalha pelo cliente continua em curso, mas que o apoio à Apple é incondicional. “Os amigos, abaixo assinados, competimos com a Apple, e também entre nós. Nesta ocasião, queremos ser uma só voz, dada a importância deste caso.” As grandes empresas tecnológicas dizem compreender a preocupação do Governo e a necessidade de investigar o crime de San Bernardino, mas acreditam que, em longo prazo, a ausência do debate e de uma mudança legislativa acabará por prejudicar a segurança dos cidadãos dos EUA.

Finalmente, tocam no grande tema em que não há acordo entre a Apple e as autoridades: a criação de uma porta traseira pela qual seja possível acessar os aparelhos da Apple. “Isso fragilizaria a segurança de seus celulares. Assim como o Governo poderia entrar, outros, com intenções questionáveis, também poderiam”, observam. Em conjunto, pedem que seu depoimento seja ouvido no julgamento da Apple.

O Evernote, aplicativo dedicado ao armazenamento de documentos, afirma que estar ao lado da Apple é a única maneira de demonstrar aos usuários que eles são a prioridade.

Chama a atenção que a Amazon esteja entre os signatários, já que sua posição até agora vinha sendo tímida, e ainda nesta sexta-feira houve uma mudança relevante no seu sistema operacional. A última atualização para os seus tablets Fire deixa de dar suporte à encriptação de dados. A resposta oficial do gigante do comércio eletrônico minimiza esse fato, alegando que pouquíssimos clientes adotam essa opção. Há poucos meses, disse a empresa, “quando lançamos o [sistema operacional] Fire VOS 5, retiramos algumas opções pensadas para o mundo empresarial, que os usuários não utilizavam. Todos os tablets Fire se comunicam com a nuvem da Amazon – onde os dados são alojados – seguindo as mais altas exigências de privacidade e segurança. Isso inclui o uso apropriado da encriptação”.

Arquivado Em: