Seleccione Edição
Login

Estado Islâmico reduz a escombros mosteiro cristão mais antigo do Iraque

Convento de Santo Elias se soma à longa lista de antiguidades arrasadas pelo jihadismo

Fotografias de satélite obtidas pela Associated Press confirmam o que os líderes religiosos e especialistas em antiguidades temiam: o mosteiro cristão mais antigo do Iraque foi reduzido a escombros pelo autodenominado Estado Islâmico (EI).

Acima, fotografia de satélite do convento de Santo Elias tirada em março de 2011. Abaixo, imagem da mesma área obtida neste mês de janeiro.
Acima, fotografia de satélite do convento de Santo Elias tirada em março de 2011. Abaixo, imagem da mesma área obtida neste mês de janeiro. AP

O mosteiro de Santo Elias, em uma colina sobre Mossul, era um lugar de orações havia 1.400 anos, incluindo para as tropas norte-americanas enviadas ao Iraque na última década.

A Associated Press encarregou uma empresa de imagens por satélite, a DigitalGlobe, de tirar fotografias de alta resolução do lugar, que depois foram comparadas com imagens prévias tomadas em 2011.

O mosteiro de Santo Elias se soma à já longa lista de monumentos e sítios arqueológicos, como os restos da magnífica cidade de Palmira, na Síria, que o Estado Islâmico destruiu por considerá-los heréticos e contrários à sua visão particular do islã.

O convento de Santo Elias, em Mossul, em uma fotografia tomada em 7 de novembro de 2008.
O convento de Santo Elias, em Mossul, em uma fotografia tomada em 7 de novembro de 2008. AP

MAIS INFORMAÇÕES