Eleições Gerais da Espanha 2015

Mariano Rajoy leva soco de jovem durante ato de campanha na Galícia

Agressor do Premiê da Espanha foi detido. O rapaz, de 17 anos, afirmou: “Estou muito contente por ter feito isso”

Diário de Pontevedra.

MAIS INFORMAÇÕES

De acordo com fontes oficiais da equipe de campanha do PP, a agressão ocorreu às 17h50 ao lado da igreja da Peregrina, em uma via de pedestres da cidade na qual Rajoy viveu grande parte de sua vida. O primeiro-ministro, que estava acompanhado de outros dirigentes do PP, prosseguiu com a caminhada eleitoral, mas sem óculos. As mesmas fontes disseram que o dispositivo de segurança do primeiro-ministro respondeu de imediato e conseguiu dominar o agressor que, não obstante, também bateu em um dos agentes da equipe de proteção, até ser algemado. Rajoy estava rodeado de moradores, saudando crianças e tirando fotografias quando recebeu o bofetão do jovem, que pode ser acusado de atentado contra autoridade.

Rajoy, com rosto vermelho após receber o golpe.
Rajoy, com rosto vermelho após receber o golpe.MÓNICA PATXOT

Pouco depois, o premiê declarou ainda na rua: "Estou muito bem, ótimo, nenhum problema". Depois, Rajoy escreveu em seu Twitter: "Agradeço de coração as mostras de afeto e solidariedade que recebo esta tarde. Sigamos trabalhando". O PP lidera a corrida eleitoral para a votação de domingo, mas não deve angariar votos suficientes para ter maioria absoluta no Parlamento. As eleições são históricas porque devem consolidar o peso de novas siglas na Espanha após décadas de bipartidarismo.

Depois da agressão, o candidato do Podemos ao cargo de primeiro-ministro, Pablo Iglesias, escreveu uma mensagem ao chefe do Executivo perguntando sobre seu estado. A ministra de Fomento, Ana Pastor, tentou minimizar o incidente e convidou a comitiva a prosseguir com a caminhada. O líder do PP encerrou o passeio com aplausos e gritos de “presidente” na conclusão do percurso, antes de dirigir-se até La Coruña, onde participaria de um comício. “Não tenho palavras para expressar minha indignação pela agressão de que foi vítima esta tarde o presidente do Governo pelas ruas de Pontevedra”, disse a ministra de Fomento, candidata ao Congresso por Pontevedra.

Arquivado Em: