Seleccione Edição
Login

A tuberculose na Rocinha

Essa favela do Rio de Janeiro possui uma das mais altas taxas de incidência da doença no Brasil, devido a alta concentração de pobreza

  • O Brasil faz parte de um grupo de 22 países que concentram 80% dos casos de tuberculose no mundo. O Estado do Rio de Janeiro apresenta o maior número de infectados pela doença e o segundo em taxa de incidência.
    1O Brasil faz parte de um grupo de 22 países que concentram 80% dos casos de tuberculose no mundo. O Estado do Rio de Janeiro apresenta o maior número de infectados pela doença e o segundo em taxa de incidência.
  • A Rocinha é um dos territórios com maior índice de tuberculose do Brasil. São mais de 300 pacientes a cada ano e uma taxa de incidência de 372 casos por 100.000 habitantes em 2013. A taxa de cura supera os 80%.
    2A Rocinha é um dos territórios com maior índice de tuberculose do Brasil. São mais de 300 pacientes a cada ano e uma taxa de incidência de 372 casos por 100.000 habitantes em 2013. A taxa de cura supera os 80%.
  • A grande concentração de casos de Tuberculose na Rocinha se dá, entre outros fatores, pela disposição geográfica das casas que foram erguidas de forma sobreposta e vertical. Vielas estreitas são os principais meios de passagem dos moradores.
    3A grande concentração de casos de Tuberculose na Rocinha se dá, entre outros fatores, pela disposição geográfica das casas que foram erguidas de forma sobreposta e vertical. Vielas estreitas são os principais meios de passagem dos moradores.
  • Estima-se que um terço da população mundial esteja infectada com o bacilo causador da doença e que em 2013 ocorreram 9 milhões de casos e 1 milhão de óbitos, segundo dados oficiais.
    4Estima-se que um terço da população mundial esteja infectada com o bacilo causador da doença e que em 2013 ocorreram 9 milhões de casos e 1 milhão de óbitos, segundo dados oficiais.
  • Em certos pontos da comunidade, de grande adensamento populacional e baixa incidência de luz solar, lâmpadas ficam acesas 24h. A falta de luz solar e muita umidade são dois dos principais fatores de propagação da doença.
    5Em certos pontos da comunidade, de grande adensamento populacional e baixa incidência de luz solar, lâmpadas ficam acesas 24h. A falta de luz solar e muita umidade são dois dos principais fatores de propagação da doença.
  • A paciente Letícia, de 18 anos, apresenta sérias dificuldades para ingerir o medicamento. Hoje, o tratamento de tuberculose multirresistente (MDR-TB) é feito ao longo de dois anos, com até 20 comprimidos diferentes por dia e cerca de oito meses de injeções diárias. Os pacientes são submetidos a efeitos colaterais dolorosos, que vão da surdez permanente e náusea persistente à psicose.
    6A paciente Letícia, de 18 anos, apresenta sérias dificuldades para ingerir o medicamento. Hoje, o tratamento de tuberculose multirresistente (MDR-TB) é feito ao longo de dois anos, com até 20 comprimidos diferentes por dia e cerca de oito meses de injeções diárias. Os pacientes são submetidos a efeitos colaterais dolorosos, que vão da surdez permanente e náusea persistente à psicose.
  • As bactérias expelidas durante a tosse, espirro ou fala são resistentes e podem sobreviver dispersas no ar por horas se não tiverem contato com a luz solar.
    7As bactérias expelidas durante a tosse, espirro ou fala são resistentes e podem sobreviver dispersas no ar por horas se não tiverem contato com a luz solar.
  • Moradores de baixa renda que vivem no mesmo cômodo de uma casa pequena e mal ventilada com pessoas portadoras da tuberculose pulmonar estão mais suscetíveis ao contágio.
    8Moradores de baixa renda que vivem no mesmo cômodo de uma casa pequena e mal ventilada com pessoas portadoras da tuberculose pulmonar estão mais suscetíveis ao contágio.
  • A tuberculose é causada pela bactéria (Mycobacterium tuberculosis) que se espalha no ar quando pessoas infectadas tossem ou espirram. Além do pulmão, outras partes do corpo como ossos e sistema nervoso podem ser atacados.
    9A tuberculose é causada pela bactéria (Mycobacterium tuberculosis) que se espalha no ar quando pessoas infectadas tossem ou espirram. Além do pulmão, outras partes do corpo como ossos e sistema nervoso podem ser atacados.
  • Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, em 2014, 57,5% dos casos de TB no país ocorreram na população negra. A Tuberculose possuí raízes de cunho social que determinam as condições para seu desenvolvimento em determinados espaços. Alcoolismo, desnutrição, pobreza, más condições de higiene e saneamento básico entre outros fatores impulsionam a propagação da doença.
    10Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, em 2014, 57,5% dos casos de TB no país ocorreram na população negra. A Tuberculose possuí raízes de cunho social que determinam as condições para seu desenvolvimento em determinados espaços. Alcoolismo, desnutrição, pobreza, más condições de higiene e saneamento básico entre outros fatores impulsionam a propagação da doença.
  • Os agentes comunitários de saúde da Rocinha levam, todos os dias, os remédios para os pacientes de tuberculose em suas casas.
    11Os agentes comunitários de saúde da Rocinha levam, todos os dias, os remédios para os pacientes de tuberculose em suas casas.
  • Paciente realiza exame da Raio X pulmonar no Instituto Estadual de Doenças do Tórax Ary Parreiras, em Niterói. O local é uma das poucas unidades estaduais especializadas no tratamento da doença.
    12Paciente realiza exame da Raio X pulmonar no Instituto Estadual de Doenças do Tórax Ary Parreiras, em Niterói. O local é uma das poucas unidades estaduais especializadas no tratamento da doença.
  • A pessoa que tem tosse por mais de um mês deve procurar imediatamente assistência médica. A tosse pode persistir por semanas e pode produzir pequenos sangramentos nasais ou no escarro.
    13A pessoa que tem tosse por mais de um mês deve procurar imediatamente assistência médica. A tosse pode persistir por semanas e pode produzir pequenos sangramentos nasais ou no escarro.
  • Os primeiros sintomas da tuberculose pulmonar são: perda do apetite, irritação e cansaço, que podem ser confundidos com gripe e resfriado. Suor noturno, emagrecimento e febre também fazem parte do quadro de sintomas.
    14Os primeiros sintomas da tuberculose pulmonar são: perda do apetite, irritação e cansaço, que podem ser confundidos com gripe e resfriado. Suor noturno, emagrecimento e febre também fazem parte do quadro de sintomas.
  • Manuel Ximenes, 43, morador da Rocinha já teve tuberculose por 3 vezes e está em fase final de tratamento da doença.
    15Manuel Ximenes, 43, morador da Rocinha já teve tuberculose por 3 vezes e está em fase final de tratamento da doença.