Guerra na síria

Bombardeio em mercado de Damasco deixa 82 mortos

O massacre foi causado por um novo ataque aéreo indiscriminado do regime de Al-Assad

Vítimas do bombardeio contra o mercado de Duma, subúrbio da cidade.
Vítimas do bombardeio contra o mercado de Duma, subúrbio da cidade.A. DOUMANY (AFP)

Pelo menos 82 pessoas morreram este domingo e aproximadamente 250 ficaram feridas em um bombardeio da força aérea do regime sírio contra um mercado em Duma, um dos feudos dos rebeldes na periferia de Damasco.

De acordo com um comunicado do Observatório Sírio de Direitos Humanos, o número de vítimas mortais pode aumentar porque há dezenas de feridos em estado grave. O presidente dessa ONG, Rami Abdelrahmán, informou em declarações por telefone à agência Efe que quatro projéteis acertaram o mercado, localizado no centro de Duma.

O bombardeio também causou importantes danos materiais, segundo o comunicado do Observatório, que acrescentou que há menores entre os mortos, embora não tenha falado em números. Duma, na região de Guta Oriental, está controlada pela brigada rebelde islâmica Exército do Islã e cercada por tropas leais ao presidente Bashar al-Assad.

A zona de Guta Oriental, principal bastião de oposição nas cercanias da capital, é alvo frequente dos ataques da força aérea governamental. Há quatro dias, pelo menos 37 pessoas morreram, entre elas quatro menores de idade, e 120 ficaram feridas por bombardeios similares em populações de Duma, Saqba, Hamuriya e Kafr Batna, todas em Guta Oriental.

A Síria, há mais de quatro anos, é o cenário de um conflito que causou mais de 240.000 mortos, segundo os últimos números do Observatório.