Seleccione Edição

As relações entre Brasil e os Estados Unidos, em debate

O Centro de Estudos Internacionais e Estratégicos (CSIS) e o EL PAÍS organizam uma edição do 'Club da Prensa' dedicada à visita que a presidenta Dilma Rousseff a Washington

O jornalista Juan Carlos Iragorri modera a mesa, na qual participam Antonio Jiménez Barca, do EL PAÍS Brasil; Carl Meacham, diretor do programa americano do CIS; Hussein Kalout, professor da Universidade de Harvard; e Muni Jensen, analista político do CSIS

A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, inicia nesta segunda-feira uma visita oficial a Washington. Foram necessários quase dois anos para que a mandataria realizasse a visita, pendente desde outubro de 2013.

As revelações de que a Agencia Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos havia espiado suas comunicações pessoais provocaram a suspensão do encontro com um aliado que o Governo de Barack Obama considera chave na América do Sul e a nível global. A Dilma Rousseff que chega agora a Washington não é, no entanto, a mesma líder inquestionável de dois anos atrás. Sua popularidade sofreu um duro golpe devido aos escândalos de corrupção que sacodem seu governo e a uma economia em queda. O objetivo declarado desta viagem, durante a qual Washington espera virar a página do escândalo de espionagem, é fechar acordos principalmente na área de comércio.

Os especialistas em Brasil e em relações bilaterais debatem sobre as negociações entre Obama e Rousseff em um diálogo no Centro de Estudos Estratégicos e Institucionais (CSIS) de Washington, co-organizado pelo EL PAÍS e Clube de Prensa da NTN24.