Seleccione Edição
Login

O Estado Islâmico divulga um vídeo do assassinato de 28 cristãos etíopes

As vítimas receberam um tiro na cabeça em alguma parte do sudeste de Líbia

Estado Islámico
Fotograma do vídeo difundido pelo Estado Islâmico.

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) divulgou neste domingo um vídeo no qual mostra o assassinato de 28 homens na Líbia, aos quais apresenta como cristãos etíopes. O vídeo, de 29 minutos, publicado em sites jihadistas, mostra um grupo de pelo menos 16 homens mortos em uma praia e outros 12 homens que recebem um tiro na cabeça dos assassinos, que aparecem encapuzados. A Etiópia não soube afirmar se são cidadãos de seu país.

Um dos assassinos pronunciou um discurso em inglês antes do assassinato no qual afirmava que o Estado Islâmico conduz uma batalha entre “a fé e a blasfêmia” e “a verdade e a falsidade”.

Os crimes, segundo a gravação, cuja autenticidade não pode ser verificada, foram perpetrados em alguma parte do sudeste da Líbia, região conhecida tradicionalmente com o nome de Fazan.

As imagens da morte dos supostos etíopes cristãos se intercalam com o assassinato, em fevereiro passado, de cerca de vinte egípcios coptos que tinham sido sequestrados na cidade síria de Sirte, no norte da Líbia. Como consequência daquele assassinato, o Egito lançou vários bombardeios sobre o território líbio em represália.

A Líbia sofre a pior crise desde a queda do regime de Muamar Kadafi, em 20 de outubro de 2011. Com dois Governos e dois parlamentos —apenas os de Tobruk reconhecidos internacionalmente— e combates contínuos no leste, teme-se que o país caia em outra guerra civil.

Desde o assassinato em agosto passado do jornalista James Foley, que o Estado Islâmico divulgou em um vídeo, o grupo jihadista utilizou este meio para fazer propaganda de seus crimes atrozes. Em fevereiro passado também divulgaram um vídeo da morte do piloto jordaniano Muath al-Kasasbeh, que foi queimado vivo.

MAIS INFORMAÇÕES