Papa francisco

Papa estuda possível visita a Cuba em sua próxima viagem aos EUA

Embora a decisão ainda não tenha sido tomada, Vaticano já começou primeiros contatos

Francisco, o passado 12 de abril.
Francisco, o passado 12 de abril.GIORGIO ONORATI (EFE)

O papa Francisco, conforme reconheceram os presidentes Barack Obama e Raúl Castro, desempenhou papel importante na histórica aproximação entre Estados Unidos e Cuba. Por isso não é uma surpresa que o Papa esteja pensando na possibilidade de visitar a ilha quando for aos EUA, no final de setembro. Isso foi confirmado em nota pelo porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, que acrescentou que as conversas com as autoridades cubanas “ainda estão num ponto incipiente demais para falar em decisão já tomada ou em projeto de operação”.

Mais informações

A visita a Cuba, que poderia ser feita às vésperas da ida aos EUA, multiplicaria a importância política de um périplo no qual se prevê que Jorge Mario Bergoglio se torne o primeiro pontífice a fazer um discurso no Congresso norte-americano. Já se previa que a histórica, ainda que lenta e complicada, aproximação entre os dois países fosse uma das questões fundamentais a serem abordadas no encontro que Francisco terá na Casa Branca com o presidente Barack Obama, previsto para 23 de setembro, bem como no discurso na Assembleia da ONU em Nova York. A viagem será encerrada na Filadélfia, com sua participação no Encontro Mundial das Famílias, organizado pela Igreja Católica.

Embora, como menciona a nota do Vaticano, os contatos com as autoridades cubanas para organizar a viagem estejam no começo, o Vaticano tem agido faz tempo. O secretário de Estado, que atua como um primeiro-ministro do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, participou da VII Cúpula das Américas, no Panamá, da qual participaram Raúl Castro e Obama. Veículos de comunicação italianos informam que de 22 a 28 de abril estará em Cuba outro colaborador próximo do Papa, o prefeito da Congregação para o Clero, o cardeal italiano Beniamino Stella, que foi o núncio da ilha de 1993 a 1999.

Cuba e a Santa Sé também comemoram em 2015 os 80 anos do início de suas relações diplomáticas. O papa Bento XVI foi a Cuba em março de 2012, e há 14 anos João Paulo II esteve lá.