Seleccione Edição
Login

Terror na França

Um homem armado abriu fogo e fez vários reféns em um local 'kosher' em Paris (França), enquanto os irmãos Kouachi encontravam-se entrincheirados na localidade francesa de Dammartin-em-Goële

  • Membros da policial francesa evacuam aos retidos em Porte de Vincennes em Paris (França).
    1Membros da policial francesa evacuam aos retidos em Porte de Vincennes em Paris (França). AFP
  • Agentes do Grupo de Intervenção da Gendarmeria Nacional, durante o ataque à gráfica em que estavam entrincheirados os irmãos Chérif e Said Kouachi.
    2Agentes do Grupo de Intervenção da Gendarmeria Nacional, durante o ataque à gráfica em que estavam entrincheirados os irmãos Chérif e Said Kouachi. EFE
  • Momento em que agentes avançaram em supermercado judeu onde se encontrava retido um grupo de pessoas no leste de Paris (França).
    3Momento em que agentes avançaram em supermercado judeu onde se encontrava retido um grupo de pessoas no leste de Paris (França). AFP
  • Agentes do Grupo de Intervenção da Gendarmeria Nacional, durante o ataque à imprensa em uma zona industrial da localidade de Dammartin-em-Goële, ao nordeste de Paris (França), em que estavam entrincheirados os irmãos Chérif e Said Kouachi.
    4Agentes do Grupo de Intervenção da Gendarmeria Nacional, durante o ataque à imprensa em uma zona industrial da localidade de Dammartin-em-Goële, ao nordeste de Paris (França), em que estavam entrincheirados os irmãos Chérif e Said Kouachi. EFE
  • A policial monta um perímetro de segurança a cerca de Porte de Vincennes, no leste de Paris (França), depois que um homem armado fez reféns em um supermercado.
    5A policial monta um perímetro de segurança a cerca de Porte de Vincennes, no leste de Paris (França), depois que um homem armado fez reféns em um supermercado. EFE
  • Franco-atiradores permanecem em guarda no telhado de um edifício em frente a uma pequena gráfica em uma zona industrial da localidade de Dammanrtin-em-Goële, ao nordeste de Paris, em que os irmãos Chérif y Said Kouachi, supostos autores dos 12 assassinatos do semanário satírico "Charlie Hebdo", permaneciam entrincheirados.
    6Franco-atiradores permanecem em guarda no telhado de um edifício em frente a uma pequena gráfica em uma zona industrial da localidade de Dammanrtin-em-Goële, ao nordeste de Paris, em que os irmãos Chérif y Said Kouachi, supostos autores dos 12 assassinatos do semanário satírico "Charlie Hebdo", permaneciam entrincheirados. EFE
  • A policia em Porte de Vincennes, no leste de Paris (França). O suposto autor do assassinato de uma agente de Policia Municipal francesa tomou como reféns ao menos cinco pessoas em um supermercado em Porte de Vincennes, depois de protagonizar um tiroteio com a Policia.
    7A policia em Porte de Vincennes, no leste de Paris (França). O suposto autor do assassinato de uma agente de Policia Municipal francesa tomou como reféns ao menos cinco pessoas em um supermercado em Porte de Vincennes, depois de protagonizar um tiroteio com a Policia. EFE
  • O presidente francês, François Hollande (c), o primeiro-ministro, Manuel Valls (e), e o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve (d), durante uma reunião de crise ante a tomada de reféns em Dammartin-em-Goële (nordeste de Paris).
    8O presidente francês, François Hollande (c), o primeiro-ministro, Manuel Valls (e), e o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve (d), durante uma reunião de crise ante a tomada de reféns em Dammartin-em-Goële (nordeste de Paris). EFE
  • Agentes do grupo de operações especiais da polícia fazem cerco a pequena gráfica em uma zona industrial da localidade de Dammartin-em-Goële, ao nordeste de Paris, onde permanecem entrincheirados os irmãos Kouachi.
    9Agentes do grupo de operações especiais da polícia fazem cerco a pequena gráfica em uma zona industrial da localidade de Dammartin-em-Goële, ao nordeste de Paris, onde permanecem entrincheirados os irmãos Kouachi. EFE
  • O presidente francês, François Hollande (c), abandona o Oalácio do Eliseu depois de interromper a terceira reunião de crise com os membros de seu Governo.
    10O presidente francês, François Hollande (c), abandona o Oalácio do Eliseu depois de interromper a terceira reunião de crise com os membros de seu Governo. EFE
  • Dois policiais param um casal em moto usando um pistola em Porte de Vincennes.
    11Dois policiais param um casal em moto usando um pistola em Porte de Vincennes. REUTERS
  • Imagens cedidas pela Polícia francesa de Amedy Coulibaly (acima), um conhecido islamista radical francês de 32 anos e suposto autor da tomada de reféns em um supermercado de Paris e do assassinato ontem de uma policial municipal francesa, sua colega Hayat Boumeddiene, de 26 anos, relacionada com o assassinato ontem em plena rua em Montrouge, no sul de Paris, e dos principais suspeitos do massacre no semanário "Charlie Hebdo", os irmãos Said e Chérif Kouachi (abaixo).
    12Imagens cedidas pela Polícia francesa de Amedy Coulibaly (acima), um conhecido islamista radical francês de 32 anos e suposto autor da tomada de reféns em um supermercado de Paris e do assassinato ontem de uma policial municipal francesa, sua colega Hayat Boumeddiene, de 26 anos, relacionada com o assassinato ontem em plena rua em Montrouge, no sul de Paris, e dos principais suspeitos do massacre no semanário "Charlie Hebdo", os irmãos Said e Chérif Kouachi (abaixo). EFE
  • Oficial de segurança conduz reféns libertados (um deles com uma criança nos braços) depois que um homem armado tomar um supermercado kosher em Paris.
    13Oficial de segurança conduz reféns libertados (um deles com uma criança nos braços) depois que um homem armado tomar um supermercado kosher em Paris. AP