Tragédia Aérea na Indonésia

Acidente com voo da AirAsia: um caso distinto ao da Malaysia Airlines

Há diferenças na gestão dos incidentes com aviões das companhias aéreas malaias

Militares transportam corpos de vítimas do voo QZ8501.
Militares transportam corpos de vítimas do voo QZ8501. JUNI KRISWANTO (AFP)

Com exceção do fato de as tragédias com o avião da AirAsia e com o voo MH370 da Malaysia Airlines terem ocorrido na mesma região e terem como protagonistas companhias aéreas malaias, são as diferenças entre ambas que chamam a atenção. No caso do avião recém-encontrado, que seguia a rota prevista e desapareceu em meio a uma forte tempestade, o MH370 se desviou e voou durante horas até supostamente cair em algum ponto do Oceano Índico. Tudo indica que os sistemas de comunicação desta aeronave foram desconectados intencionalmente, o que acrescenta ainda mais mistério ao assunto.

MAIS INFORMAÇÕES

As áreas de buscas também são bem distintas. O avião da AirAsia caiu no Mar de Java, que tem uma profundidade média de 40 metros, enquanto a região onde a aeronave do MH370 ainda é procurada é até 100 vezes mais profunda. Além disso, as equipes de resgate da Indonésia encontraram o avião em águas relativamente próximas à terra firme, enquanto no Índico dois navios vão e voltam da costa australiana para rastrear uma área imensa e isolada das rotas marítimas.

Outra grande diferença é que a gestão da tragédia por parte da AirAsia tem sido mais acertada. Os altos funcionários da companhia estão acompanhando as famílias desde o desaparecimento do avião e mostraram uma imagem de responsabilidade e transparência. Mas em Pequim, quando dezenas de parentes e amigos esperavam por notícias sobre o voo da Malaysia Airlines, a principal queixa foi a falta de informações e de tato por parte da empresa e das autoridades malaias.

Arquivado Em: