Seleccione Edição
Login

Póstuma homenagem à flor da pele

Fotos de Alexandre Severo, morto em agosto, serão espalhadas por São Paulo

Foto do ensaio 'À flor da pele'.
Foto do ensaio 'À flor da pele'.

Em 2009, o jovem fotógrafo pernambucano Alexandre Severo, então com 31 anos, fez um ensaio fotográfico que o deixaria mundialmente conhecido. Chamado sensivelmente de À flor da pele, a série de fotos feitas na periferia de Olinda retratava crianças albinas em cenas do cotidiano. Uma das imagens foi escolhida como a foto do ano pela Reuters e selecionada para a mostra Descubrimientos do PhotoEspaña.

Os retratos de Severo rodaram o mundo. Mas a ascensão de seu talento foi interrompida no dia 13 de agosto deste ano, quando o fotógrafo, que estava trabalhando na campanha de Eduardo Campos (PSB), viajava no mesmo avião que o presidenciável, que caiu em Santos (SP) levando à morte todos seus sete ocupantes.

Para homenagear o fotógrafo, um grupo de amigos está levantando dinheiro por meio de uma vaquinha online para espalhar uma centena de fotos de Severo pela cidade de São Paulo. O projeto será feito de imagens de dois ensaios de Severo, o já mencionado À flor da pele e um outro, chamado Sertanejos, feito de retratos de figuras típicas do Sertão brasileiro, como a rezadeira, os vaqueiros e os beatos.

Para que seja levado adiante, a meta é arrecadar 9.800 reais para a impressão das fotos e compra de material como cola específica para aderir aos muros da cidade. No ar desde a quinta-feira da semana passada, dia 16, o projeto já havia arrecadado 9.300 reais até este domingo dia 19. Mas se a meta for ultrapassada, a ideia é repetir a homenagem em Recife, cidade-natal do fotógrafo.

A ideia de prestar uma homenagem coletiva surgiu logo em seguida ao acidente. Como Severo vivia em São Paulo, muitos de seus amigos não conseguiram ir ao velório em Recife, para prestar uma última homenagem. “Fizemos então uma vaquinha para enviarmos dois representantes da nossa turma para o velório”, diz o jornalista e um dos organizadores da homenagem Fabio Tito. “Nesse mesmo espírito, vimos que podíamos fazer uma coisa grande para homenageá-lo se cada um contribuísse com um pouco”, conta.

As fotos serão espalhadas por lugares onde o fotógrafo, que segundo os amigos era apaixonado por São Paulo, gostava de frequentar, como a Vila Madalena, a Rua Augusta e a Praça Roosevelt, no coração da cidade. Aliás, a homenagem foi batizada de Bem-vindo ao meu coração, que era o nome de um projeto que Severo tinha em mente. “Quando ele nos contou desse título, rimos e dissemos que não tinha nada a ver. Agora, pegamos emprestado. Esse titulo é muito mais ele. Severo tinha um coração muito grande”, diz Tito.

MAIS INFORMAÇÕES