Morre o cineasta Richard Attenborough

Ele começou sua carreira de ator nos anos 40 e ganhou o Oscar de Melhor Diretor por 'Gandhi'

Richard Attenborough, em 2008.
Richard Attenborough, em 2008.Lefteris Pitarakis / AP

O ator e diretor de cinema Richard Attenborough morreu aos 90 anos, de acordo com a BBC. Attenborough começou sua carreira de ator em 1942 e, desde então, participou de 78 filmes ou séries de televisão, como Brighton Rock (1947), Fugindo do Inferno (1963) e Jurassic Park (1993). Como diretor, triunfou com Ghandi(1982), filme que recebeu oito Oscar, incluindo de melhor direção.

Irmão do naturalista David Attenborough, com quem compartilhava o tratamento de sir-ainda que ele fosse também lorde- dedicou sua vida às artes e a promover a educação, ao mesmo tempo que foi presidente de diversas instituições no Reino Unido, como da Real Academia de Arte Dramática, onde estudou, e do clube de futebol Chelsea, do qual foi torcedor a vida toda.

Nascido em Cambridge em 29 de agosto de 1923, era o mais velho dos três filhos de Frederick Attenborough, reitor da Universidade College de Leicester (centro da Inglaterra), e Mary Clegg, tendo como irmão mais novo John, ex-diretor da Alfa Romeo que morreu em 2012.

A carreira cinematográfica de Richard Attenborough começou em 1942 como marinheiro desertor em Sangue, Suor e Lágrimas, mas alcançou a fama com Brighton Rock, em que interpretava o jovem gângster psicopata do romance de Graham Greene. Após servir na Real Força Aérea durante a Segunda Guerra Mundial, se dedicou ao cinema britânico durante os 30 anos seguintes, com filmes como Papai é um Nudista (1959), e, no teatro, fez parceria com sua esposa, Sheila Sim, na montagem original de A Ratoeira, de Agatha Christie, ainda em cartaz.

Em 1963, estreou em Hollywood com Fugindo do Inferno e, em 1967 e 1968, conquistou Globos de Ouro como melhor ator coadjuvante por O Canhoneiro do Yang-Tsé, com Steve McQueen, e O Fabuloso Doutor Dolittle. Ainda que em 1979 tenha indicado que deixaria de atuar, reapareceu em 1993 como o excêntrico empresário John Hammond em Jurassic Park, de Steven Spielberg, depois do qual fez um ou outro papel secundário.

Como diretor, Attenborough estreou com o filme musical Oh! What a Lovely War, e a fama mundial chegou com o épico de 1982 Ghandi, com o qual foi coroado com o Oscar (o filme obteve oito no total) de melhor diretor e melhor filme, assim como com um Globo de Ouro e dois Bafta britânicos.

Trailer de Gandhi (1982), de Richard Attenborough.

Em 1992 dirigiu Chaplin, com Robert Downey Jr., e, em 1993, Terra das Sombras, protagonizado pelo galês Anthony Hopkins, um de seus atores preferidos. Também assinou a versão cinematográfica do musical A Chorus Line (1985), com Michael Douglas, e o filme impactante sobre a vida do ativista sul-africano antiapartheid Steve Biko, Um Grito de Liberdade(1987).

Richard Attenborough foi patrono de múltiplas organizações beneficentes como a United World Colleges, que promove o intercâmbio educativo internacional, e fundou na Suazilândia o Centro para Aprendizagem Criativa Jane Holland, em memória de sua filha com esse nome, que morreu no tsunami de 2004 na Tailândia. Jane, que morreu junto com uma de suas filhas, Lucy, era a mais velha dos três filhos dele, sendo os outros dois Michael, diretor teatral, e Charlotte, atriz.

Em 1976 recebeu o título de Cavaleiro do Império Britânico, com tratamento de sir, e em 1993 ascendeu à Câmara dos Lordes como o título de barão Attenborough de Richmond-upon-Thames, o bairro onde morava em Londres. Richard Attenborough foi um grande colecionador de arte, e desde os anos 50 reuniu obras de Picasso, assim como dos britânicos L.S. Lowry e Graham Sutherland.

Em 2008, o ator e diretor, que foi amigo da princesa Diana -de quem esteve no funeral em 1997-, sofreu um derrame que o deixou em uma cadeira de rodas. Após vender parte de sua coleção de arte e de suas propriedades em Londres e na Escócia, em março de 2013 mudou-se com sua esposa para uma residência de idosos em Londres para antigos artistas.