A GM aumenta sua aposta no Brasil

A montadora investirá 2,9 bilhões de dólares no país durante os próximos cinco anos

Logotipo da General Motors no salão de Nova York.
Logotipo da General Motors no salão de Nova York.STAN HONDA (AFP)

A General Motors –em pleno processo de transformação depois do escândalo dos recalls– anunciou nesta quinta-feira um plano de investimentos no Brasil no valor de 2,9 bilhões de dólares (cerca de 6,58 bilhões de reais) que será executado durante os próximos cinco anos. Os detalhes foram expostos à presidenta Dilma Rousseff por Mary Barra, conselheira delegada da montadora norte-americana.

Barra está no Brasil visitando as unidades operacionais do grupo. Os investimentos serão destinados ao desenvolvimento de veículos e de novas tecnologias, além da formação de empregados. É uma aposta da companhia em longo prazo, apesar das dificuldades nos mercados emergentes.

O plano de investimentos permitirá manter as plantas da GM em operação e garantir o fornecimento de componentes para a marca Chevrolet. Há alguns meses, o gigante de Detroit anunciou o abandono das vendas dessa marca na Europa para não fazer concorrência com sua filial Opel.

“Com certeza há desafios”, admitiu Barra, fazendo referência às dificuldades do mercado. Nos últimos resultados trimestrais, a GM registrou perdas na América Latina de 100 milhões de dólares (cerca de 227 milhões de reais). Um ano antes havia lucrado 100 milhões dólares. Apesar disso, a executiva “vê” grandes oportunidades no médio prazo.

A indústria automobilística no Brasil representa 20% da economia. No entanto, o setor atravessa um intenso processo de ajuste devido à queda das vendas, reflexo da estagnação da atividade econômica e de uma retração da demanda. Barra não falou sobre emprego.

Arquivado Em: