O clã Maradona declara guerra a Agüero

Gianinna, a filha do astro argentino, foi casada com o atacante Após a separação, as desavenças apareceram durante a Copa do Mundo Ela critica sua má forma, e o pai faz o mesmo na televisão

Agüero com Giannina e seu filho, quando eram casados.
Agüero com Giannina e seu filho, quando eram casados.

Gianinna sempre foi a filha mais reservada do único casamento de Diego Armando Maradona. Ao contrário da irmã Dalma, atriz desde a adolescência, ela optou por ter um perfil mais discreto até que aos 18 anos – em 2007 – começou a namorar com Sergio Agüero, conhecido como El Kun, que naquela época já brilhava no Atlético de Madri. Dois anos depois, nascia seu filho Benjamín Agüero Maradona, o único neto do astro do futebol argentino. Depois de supostas traições de Kun, o casal separou-se em 2012 e agora, em plena Copa do Mundo do Brasil, a briga pela guarda do filho tem explodido da pior forma, com o próprio Maradona incluído.

Gianinna Maradona, de 25 anos e estudante de Design, viajou com seu pai e seu filho para Belo Horizonte para que o pequeno visse a partida entre Argentina e Irã, no Brasil. O atacante, duas vezes campeã mundial de categorias de base e medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, não jogou bem naquele dia, como também já havia acontecido no primeiro jogo, contra a Bósnia-Herzegovina. O escândalo começou com as mensagens da filha de Maradona no Twitter. “É normal que eu escreva um WhatsApp para o pai do meu filho e a irmã dele responda? Me chamou de bosta com meu filho nos braços! Vergonha!”, escreveu Gianinna.

A história, segundo disse a ex-mulher de Kun na televisão, foi assim: “Viajei porque Benjamín, que tem 5 anos, não dorme com outras pessoas que não sejam minha mãe (Claudia Villafañe, a ex-mulher de Maradona), seu pai (a atual estrela do Manchester City) ou eu. Mas ela teria de ficar uma noite em Belo Horizonte para viajar com o avião dos familiares (dos integrantes da seleção) e não quis. Eu não tenho a obrigação de levá-lo, não há nenhum contrato que diga que eu tenha de ir para a Copa. Mas faço isso por meu filho, porque ele se diverte. Benjamín falou com o pai e disse a verdade: que ele não queria ir com a avó materna, que tinha medo e que seu coração estava um pouco triste”. E acrescentou a seu relato: “Em um momento eu estava falando com a mãe de Sergio, com Benja nos braços, e Mayra chegou para falar com ela: ‘O carro tem que sair. Benjamín fará o quê? Vem ou não? E eu disse: ‘Olá Mayra, sou a mãe de Benjamín’. Ela me respondeu: ‘Como cumprimento os bostas?’. Eu estava com Benja nos braços, por isso me calei”. O garoto não ficou vendo a partida com a família do pai, mas sim com sua mãe. E foi então que começou a disputa entre o casal, com participação também de outros membros da família Maradona.

“Anda e abraça teu pai que ele está precisando!”, escreveu Gianinna no Twitter depois da vitória sofrida contra o Irã, por 1 a 0, com um gol de Leo Messi.

Sergio Agüero, de 26 anos, reagiu com uma demanda judicial contra sua ex-esposa por suposto bloqueio do “regime de contato e comunicação” com o filho. Um fato novo sobre o qual Maradona não quis ficar calado. O ex-jogador, de 53 anos, aproveitou seu programa de TV sobre a Copa do Mundo, De Zurda, da Telesur, emissora com sede em Caracas, para criticar seu ex-genro. “Isso me parece uma barbaridade, porque minha filha nunca negou que ele visse Benja. Parece-me algo covarde isso que ele fez”.

O jogador não fala. Ele tem um pedido na justiça para mudar o regime de visitas ao filho

A época em que Maradona elogiava Agüero ficou para trás. “Estou orgulhoso porque é um cara bárbaro. O vejo parecido comigo: é muito forte e tem pernas grossas. Usa muito o corpo e antecipa as jogadas”, disse ele em 2008, quando se confirmava a informação de que sua filha Gianinna havia iniciado a relação com Kun.

Um ano depois, Maradona foi nomeado treinador da seleção argentina e convocou Agüero para as eliminatórias e para a Copa do Mundo de 2010, ainda que ele tenha jogado apenas uma partida como titular. Em outras duas partidas, ele começou no banco e nas demais não participou.

Maradona deixou a seleção depois daquela Copa. Mas apenas no ano passado criticou seu ex-genro pela primeira vez em público devido ao conflito judicial decorrente da separação de sua filha. “Eu não vou às reuniões dizer que sou valente. Se alguém é valente, mostra em suas ações. Não admito que alguém diga a minha filha que não tem medo de ninguém, como ele disse. Na próxima vez quero estar frente a frente com ele, para ver o que ele diz. É um cagão, não quero nem falar o nome dele”. O atacante do Manchester City nunca respondeu em público aos ataques de Diego ou Gianinna.

O jogador separou-se em meio a rumores de sua infidelidade com uma cantora argentina de cumbia, La Princesa Karina, que é sua namorada atualmente. Também houve outra versão sobre o fim da relação, e essa versão dizia que Agüero não gostava que Gianinna saísse à noite em Manchester enquanto ele viajava para jogar com seu time. Agora ela tem outro namorado, um estudante de Direito que é produtor musical e membro de uma banda de música pop chamada Apolo.

Com o escândalo descrito acima, Agüero disputou a terceira partida da Argentina na Copa do Mundo, contra a Nigéria, e machucou-se aos 37 minutos – foi a quarta lesão do argentino nesta temporada. Ele não pôde jogar nas oitavas de final e estava disponível para o duelo contra a Bélgica, pelas quartas de final. Alguns torcedores usaram o Twitter para culpar Gianinna pela lesão e pela má fase de Agüero. Ela, que herdou a personalidade do pai, respondeu: “Me impressiona ver tanta gente opinando sem saber das coisas... É fácil buscar um culpado hoje, mas isso já acontece há muito tempo! Se ainda existem jornalistas esportivos, que eles façam uma avaliação de sua carreira. Aos idiotas que se acham entendedores por assistir apenas à Copa, fuck you!

Arquivado Em: