Um forte terremoto abala o sudoeste do México

O tremor, de 7,4 graus na escala Richter, ocorreu no estado de Guerrero e foi sentido na capital do país

Habitantes da Cidade do México depois de evacuar um edifício.
Habitantes da Cidade do México depois de evacuar um edifício.Sáshenka Gutiérrez (EFE)

Na manhã da Sexta-Feira da Paixão, talvez um dos dias mais silenciosos do ano, um terremoto de 7 graus na escala Richter com epicentro em Técpan de Galeana, no estado de Guerrero, no sudoeste do México, abalou a capital do país.

O Serviço Sismológico Nacional (SSN) mexicano calculou em 7 a magnitude do tremor, que ocorreu às 9.27 (hora local) 31 quilômetros a noroeste de Técpan de Galeana, com o epicentro a 10 quilômetros de profundidade. Enquanto isso, o Instituto Geológico dos Estados Unidos atribuiu ao fenômeno grau 7,5.

A Cidade do México, assentada sobre as ruínas de Tenochtitlan, a capital asteca fundada sobre o lago de Texcoco, se situa em uma imensa zona sísmica. Os moradores da capital estão acostumados aos habituais alertas que avisam de um terremoto, mas é raro que ocorram com essa intensidade.

O terremoto desta manhã lembra o de 2012, quando um de 7,7 graus abalou a cidade. E cada vez que treme (forte) a Cidade do México voltam as lembranças do devastador terremoto de 19 de setembro de 1985, uma catástrofe de 8,1 que deixou ao menos 10.000 mortos, segundo dados oficiais.

Algumas das partes da capital mexicana ficaram sem energia elétrica e o barulho dos helicópteros que sobrevoam a região interrompe o habitual silêncio de um feriado. O protocolo é conhecido por qualquer morador da cidade: no momento em que soa o alerta, deve-se sair de forma ordenada para a rua.

O coordenador de Proteção Civil da Secretaria de Governo, Luis Felipe Puente, afirmou no Twitter que não há relato de danos. Tampouco foi emitido algum alerta de tsunami.

Arquivado Em: