Seleccione Edição
Login

A sofisticação da arte brasileira

Os artistas abstratos do país em uma exposição do BID

  • 'Verde', de Tikashi Fukushima. O trabalho do pintor se caracteriza por pinceladas enérgicas, texturas multi-cores e tonalidades brilhantes.
    1'Verde', de Tikashi Fukushima. O trabalho do pintor se caracteriza por pinceladas enérgicas, texturas multi-cores e tonalidades brilhantes. Cortesia do BID
  • 'Praça e Túnel', de Wega Nery. A pintora diz que sua obra está impregnada de música e poesia, dois princípios constantes em seu trabalho criativo.
    2'Praça e Túnel', de Wega Nery. A pintora diz que sua obra está impregnada de música e poesia, dois princípios constantes em seu trabalho criativo. Cortesia do BID
  • 'Pintura Nº 4', de Yolanda Mohalyi. O trabalho de Mohalyi se caracteriza por conseguir efeitos de transparência ao combinar cores luminosas com tons escuros.
    3'Pintura Nº 4', de Yolanda Mohalyi. O trabalho de Mohalyi se caracteriza por conseguir efeitos de transparência ao combinar cores luminosas com tons escuros. Cortesia do BID
  • 'Azul e Preto', de Kazuo Wakabayashi. Os trabalhos deste pintor brasileiro de origem japonesa se caracterizam pelo uso de formas abstratas e o uso de cores chamativas.
    4'Azul e Preto', de Kazuo Wakabayashi. Os trabalhos deste pintor brasileiro de origem japonesa se caracterizam pelo uso de formas abstratas e o uso de cores chamativas. Cortesia do BID
  • 'Lua Cinza', de Roberto Burle Max. Burle Max desenvolveu a escultura, o paisagismo, a música e o desenho de joias, mas ele sempre se definiu a si mesmo como pintor.
    5'Lua Cinza', de Roberto Burle Max. Burle Max desenvolveu a escultura, o paisagismo, a música e o desenho de joias, mas ele sempre se definiu a si mesmo como pintor. Cortesia do BID