‘Trapaça’ e ‘Breaking Bad’ triunfam na premiação dos atores

Oferecido pelo sindicato dos atores, o SAG Awards reconhece as melhores atuações do ano no cinema e na televisão

(reuters_live)

A carreira para o Oscar que se abriu com a entrega dos Globos de Ouro no dia 12 de janeiro segue com passo firme. Na noite do sábado 18 foram entregues em Los Angeles os prêmios concedidos pelo Sindicato dos Atores de Hollywood, o SAG Awards, onde se confirmou a tendência que já se viu nos prêmios da Associação da Imprensa Estrangeira e nas candidaturas ao Oscar.

Trapaça arrancou o prêmio de melhor elenco em um filme. O longa de David O. Russell protagonizado por Christian Bale, Bradley Cooper e Amy Adams se sobrepôs em uma categoria na qual competiam também Doze anos de escravidão, Agosto: Condado de Osage, Dallas Buyers Club e O mordomo. No entanto, a única atriz de Trapaça que disputava o prêmio, Jennifer Lawrence, não conseguiu se alçar como ganhadora em um dos galardões que vão esclarecendo as dúvidas a respeito do que poderia ocorrer no Oscar que será entregue no dia 2 de março.

Matthew McConaughey e Cate Blanchett levaram os prêmios de melhores atores protagonistas por Dallas Buyers Clube e Blue Jasmine respectivamente. Na categoria de melhor ator e atriz coadjuvante, os prêmios foram para Jared Leto por seu papel em Dallas Buyers Club e para Lupita Nyong'o por Doze anos de escravidão.

Quanto aos prêmios para a televisão, o Sindicato de Atores não seguiu as guias que marcaram os Globos de Ouro, exceto no reconhecimento ao elenco de Breaking Bad como o melhor de um seriado de drama. É a primeira vez que estes prêmios reconhecem o elenco completo da série, que ocorre bem no ano da sua despedida. Na categoria comédia, o elenco de Modern Family foi premiado pelo quarto ano consecutivo.

Os prêmios individuais aos melhores atores televisivos também vieram destas séries, e foram Bryan Cranston e Ty Burrell quem obtiveram o reconhecimento por seus papéis em Breaking Bad e Modern Family respectivamente. Julia Louis-Dreyfus por Veep e Maggie Smith por Downton Abbey foram as premiadas entre as mulheres que disputavam o galardão.

Nas categorias de minissérie ou filme para televisão, Michael Douglas voltou a ser reconhecido por sua interpretação do pianista Liberace em Behind the Candelabra, um papel pelo que soma prêmios como o Emmy ou o Globo de Ouro. Enquanto, Helen Mirren se sobressaiu entre as mulheres nesta categoria por sua interpretação no filme para HBO Phil Spector .