10 viagens para viciados em chocolate

Do mestre belga criador do praliné a um parque temático dedicado ao chocolate nos Estados Unidos

Um dos expositores do primeiro Chocolat Fashion Show de Londres, no último mês de outubro.
Um dos expositores do primeiro Chocolat Fashion Show de Londres, no último mês de outubro.Anastasia Mishchenko

De uma plantação no sul de Belize que continua elaborando o cacau conforme a tradição maia até o toque chique do Salão do Chocolate de Paris, ou um parque temático dedicado ao chocolate em Hershey (Pensilvânia). Dez destinos imprescindíveis para os amantes do doce mais universal.

01 Arte e desenho

BÉLGICA

O fabricante belga Leonidas, criador do praliné, celebra neste ano o centenário de seu nascimento.
O fabricante belga Leonidas, criador do praliné, celebra neste ano o centenário de seu nascimento.Sander de Wilde

Os belgas gostam do chocolate quase tanto como da cerveja. Na Bélgica são fabricadas 172.000 toneladas por ano, vendidas em mais de 2.000 lojas. E não é qualquer chocolate; em Flandes vivem alguns dos chocolateiros mais criativos do planeta. O chocolate está em constante evolução neste país, com mestres que misturam e combinam sabores como o cigarro puro, a couve-flor, a ervilha, o chili ou o wasabi. Entre os fabricantes mais populares estão Leonidas -o criador do praliné que comemora neste ano o centenário de seu nascimento- Neuhaus y Galler.

Recomendam-se especialmente as chamativas criações de Hans Burie em Amberes (Korte Gasthuisstraat, 3) e os produtos de inspiração oriental de Laurent Gerbaud em Bruselas (Centre Dansaert, Rue d’Alost, 7).

A plantação de cacau Tetteh Quarshie, fundada em Mampong em 1876, é a mais antiga de Ghana.
A plantação de cacau Tetteh Quarshie, fundada em Mampong em 1876, é a mais antiga de Ghana.Max Milligan

02 O país do chocolate

GHANA

A próxima vez que você comer chocolate deve pensar em Tetteh Quarshie, possivelmente o homem que mais contribuiu à produção moderna deste doce. Ele trouxe sementes da árvore do cacau da ilha de Fernando Pó em 1876 e as plantou em Mampong, convertendo Ghana em um dos principais exportadores de cacau (ainda produz 21% do cacau mundial).

Recomenda-se visitar a granja Quarshie, a principal plantação de cacau de Ghana.

03 Chocolate à antiga

SUL DE BELIZE

Elaboração do chocolate segundo a tradição maia na plantação Cyrila Chocolate de Belize.
Elaboração do chocolate segundo a tradição maia na plantação Cyrila Chocolate de Belize.

No começo existia a vagem, e a vagem era boa… Antes de Cristovão Colombo perder o rumo do caminho da Indonésia, os maias comiam xocolatl e kukuh, bebidas amargas e especiarias elaboradas com as favas do cacau. Hoje, os produtores de cacau de Belize têm uma nova motivação nas suas vidas graças a Green & Black’s, cujos tablets Maya Gold se baseiam na receita de kukuh . Deve-se visitar a plantação de Cyrila Chocolate para provar o chocolate à antiga.

A visita à plantação de Cyrila pode ser feita com a Toledo Cacao Growers Association.

04 Paraíso inglês para viciados em chocolate

BOURNVILLE (INGLATERRA)

Visitantes no percurso de Cadbury World, em Bournville (Inglaterra).
Visitantes no percurso de Cadbury World, em Bournville (Inglaterra).getty

Embora não seja a fábrica de Willie Wonka (a personagem de Charlie e a fábrica de chocolate de Roald Dahl), o Cadbury World de Bournville, em Birmingham, permite babar diante de grandes cubas de delícia líquida e observar tabletes correrem para as máquinas que os empacotam. A fábrica de 1879 foi revolucionária; graças à popularidade (e disponibilidade) do cacau, a família Cadbury transladou sua produção do centro da cidade às periferias, construindo uma minicidade que proporcionava hospedagem, educação e aposentadoria a seus trabalhadores.

O Cadbury World está a 15 minutos a pé da estação de trem de Bournville (Inglaterra).

05 O primeiro chocolate sólido…?

TURIM (ITÁLIA)

Chocolateria Guido Gobino em Turim (Itália).
Chocolateria Guido Gobino em Turim (Itália).Alessandro Albert

Desde que o duque Filiberto apresentou à corte turinesa a doce bebida dos aztecas, descoberta durante a conquista da América no século XVI, a cidade italiana se tornou devota do chocolate; dizem que foi aqui onde no final do século XVIII se conseguiu a transformação do chocolate para o estado sólido. Suas grandes avenidas e praças estão lotadas de chocolaterias de qualidade, como a de Guido Gobino (Via Cagliari, 15b), mestre da gianduia, maravilhosa combinação de avelãs e chocolate que é um símbolo culinário de Turim desde 1867.

O Cioccolatò, a feira do chocolate de Turim, que dura três semanas, acontece em março.

06 Onde o chocolate subiu as montanhas

SUIÇA

Visita à fábrica de Callier em Broc (Suíça).
Visita à fábrica de Callier em Broc (Suíça).

Nos Alpes não se pode cultivar cacau, mas este país tem o maior consumo per capita de chocolate do mundo, e algumas das marcas mais famosas: Lindt, Nestlé, Suchard y Toblerone. A fama do chocolate suíço começa no século XIX graças a pioneiros como François Louis Cailler, Phillipe Suchard, Henri Nestlé, Jean Tobler, Daniel Peter ou Rodolphe Lindt. Calliers fundou a primeira fábrica de chocolate em 1819, perto de Vevey. Daniel Peter acrescentou leite em 1875 e Lindt inventou a máquina caracola, que arejava a massa enquanto a fazia dar voltas, permitindo assim que o chocolate derretesse na boca.

A fábrica de Nestlé-Callier, que fica perto de Gruyères, pode ser visitada. Também é possível comprar pralinés e trufas feitas à mão em alguma das lojas Sprüngli, a companhia que trabalha o cacau desde 1836. Também se pode viajar no Trem do chocolate – a bordo de uma carruagem da belle époque - até uma fábrica Callier em Broc, perto de Montreux; experimentar em San Galo (Gallusstrase, 20) o inigualável chocolate na caneca e as trufas de A Chocolaterie, ou visitar o museu do Cioccolato Alprose em Lugano (Via Rompada, 36), para prová-lo e conhecer sua história.

Há lojas Sprüngli em Zúrich, Basilea, Zug, Winterthur y Glattzentrum.

07 A avenida do chocolate

HERSHEY (PENSILVANIA, EUA)

Cruzamento das avenidas do Cacau e do Chocolate em Hershey, Pensilvânia (EUA).
Cruzamento das avenidas do Cacau e do Chocolate em Hershey, Pensilvânia (EUA).Richard T. Nowitz

Bem-vindos ao local mais doce da Terra (segundo eles). Esta cidade com aroma a chocolate, sede do império Hershey, é tão enjoativa como os filmes que fizeram com que as crianças de todas partes pedissem esta marca. A instituição criou um complexo de lazer associado ao chocolate. O ponto forte é o Hershey Park, com mais de 60 atrações, um zoo, um parque aquático, atuações e espetáculos de fogos artificiais. Também poderemos confeccionar nosso próprio tablete de chocolate no Hershey’s Chocolate Word, um simulacro de fábrica e loja com montanhas de chocolate grátis.

Claro que também pode ser visitado o museu dedicado ao senhor Hershey (63 West Chocolate Avenue).

08 Possivelmente, o melhor chocolate do mundo

ILHA DE GRANADA (CARIBE)

Processo de mistura do chocolate na Grenada Chocolate Company, na ilha de Granada.
Processo de mistura do chocolate na Grenada Chocolate Company, na ilha de Granada.Macduff Everton

De Saint George, capital da caribenha ilha de Granada, deve-se dirigir pela nebulosa floresta do Parque Nacional Grand Etang até a zona de Saint Patrick, na costa norte, berço do que possivelmente seja o melhor chocolate do mundo. A minúscula Granada Chocolate Company fabrica tablets e cacaus premiados de maneira ética: as favas são cultivadas, coletadas, processadas e empacotadas na fábrica-casa familiar. Pode passear por entre as plantações de cacau e depois experimentá-lo. O chocolate dos supermercados nunca mais será o mesmo.

Grenada Chocolate Company fica em Hermitage, em St. Patrick.

Um dos expositores do Salón del Chocolate de Paris, em 2012.
Um dos expositores do Salón del Chocolate de Paris, em 2012.Gao Jing

09 Chocolate ‘chic’

PARIS

Viciados em chocolates, bem-vindos ao paraíso. As melhores criações estão nas lojas Maison du Chocolat, de Robert Linxe. Em qualquer chocolateria (como Chez Angelina) é possível tomar um lanchinho e se reservar uma aula de culinária com cacau na Escola de Gastronomia Lenôtre.

E a cada mês de outubro se organiza em Paris o Salon du Chocolat.

10 Chocolate crioulo

VENEZUELA

Empacotamento do chocolate crioulo na Hacienda Bukare, na Venezuela.
Empacotamento do chocolate crioulo na Hacienda Bukare, na Venezuela.

Os puristas sabem que a melhor variedade de cacau é o crioulo, com seu sabor persistente de baunilha, caramelo e nozes. Na Venezuela, na península de Paria (chamada a costa do Chocolate) se encontra a origem destas cobiçadas favas. As melhores são cultivadas em fazendas familiares como a Hacienda Bukare. A família Esser oferece visitas a sua plantação e saborosas provas. É uma fácil excursão desde o Rio Caribe: antes de chegar na praia, encontra-se esta plantação de cacau de cultivo ecológico (Chocolates Paria).

A Hacienda Bukare está mais acima do Rio Caribe; pela Praia Medina, Chacaracual.

Estas recomendações para viajar com o paladar por todo mundo e outras muitas estão no livro ilustrado Cocinas do Mundo (de Lonely Planet- GeoPlaneta). Mais informação em www.lonelyplanet.es

Arquivado Em: