Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Passageiro da United Airlines é retirado à força de voo com overbooking

Vários dos presentes no avião publicaram vídeos nas redes sociais registrando o momento da expulsão

Um vídeo publicado no Facebook mostra como um passageiro é retirado à força de um avião da United Airlines. O overbooking (excesso de passageiros) do voo, que viajava de Chicago a Lousville, nos Estados Unidos, obrigou a companhia a buscar assentos livres. Como nenhum dos presentes aceitou de forma voluntária a ceder o lugar, a empresa fez uma seleção aleatória. É o que explica na rede social Audra Bridges, autora da gravação em que se veem três homens (um deles de uniforme) arrastando um dos escolhidos pelo corredor. Enquanto isso, várias testemunhas gravam imagens do incidente.

O vídeo superou 5 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas de publicação, registrando o ocorrido no voo 3411 da United. Um porta-voz da companhia norte-americana confirmou ao jornal USA Today que a gravação pertence ao voo em questão.

“Pedimos desculpas pelo overbooking. Para conhecerem mais detalhes sobre o cliente expulso do avião, deverão se dirigir às autoridades”, explicou a empresa ao jornal.

“Por favor, compartilhem este vídeo. Estávamos nesse voo com overbooking da United Airlines. Este homem é um médico, tem que estar no hospital amanhã e não queria descer do voo. Estamos todos tremendo e indignados. #unitedairways", diz Audra Bridges em sua publicação do Facebook, a partir da conversa que escutou na aeronave entre o passageiro e as forças de segurança.

Em declarações ao USA Today, a passageira explica que a companhia informou, no portão de embarque, que havia excesso de passageiros e começou a oferecer 400 dólares (1.250 reais) e uma noite aos que aceitassem pegar o voo no dia seguinte, mas deixou embarcar todos os que quiseram.

Quando o avião estava completo, a United informou aos passageiros – já sentados – que quatro deles deviam ceder seus lugares a funcionários da empresa que precisavam estar no dia seguinte no destino, Louisville, para integrar outra equipe de cabine. Os presentes também foram advertidos de que o avião não decolaria enquanto os funcionários da United não tivessem seus assentos garantidos. A oferta então aumentou para 800 dólares (2.500 reais), mas sem sucesso.

Passageiro da United Airlines é retirado à força de voo com overbooking

Dois dos momentos do incidente gravados em vídeo pelos passageiros

Foi quando um gerente da empresa chegou com um computador que, segundo suas palavras, selecionaria quatro pessoas que deveriam abandonar o avião. Quando mencionaram o seu nome, o viajante visto nas imagens mostrou-se muito contrariado e tentou chamar seu advogado, segundo Audra Bridges. Então ocorreu o incidente que ficou registrado na gravação.

O passageiro pôde finalmente regressar ao voo depois que uma equipe de médicos tratou das feridas ocasionadas pela violenta expulsão. O avião decolou com duas horas de atraso. Um vídeo no Twitter mostra o momento em que o viajante retorna ao avião para ocupar um assento na parte traseira.

Num vídeo gravado por outra testemunha, publicado também no Twitter, pode-se ver como o passageiro sangra pela boca enquanto é arrastado pelo corredor. A companhia aérea se pronunciou na mesma rede social, confirmando de novo a venda de passagens acima da disponibilidade e a recusa do passageiro em ceder seu assento.

Posteriormente, Oscar Muñoz, executivo da United Airlines, assinou um comunicado compartilhado nas redes sociais: “É um assunto incômodo para todos nós que fazemos parte da United. Peço desculpas por ter que recolocar esses clientes. Nossa equipe está agindo com urgência para colaborar com as autoridades e oferecer nossa própria versão do ocorrido, com o maior número possível de detalhes. Também estamos entrando em contato com esse passageiro para falar diretamente com ele e resolver essa situação.”

MAIS INFORMAÇÕES