Tribuna
i

A pergunta que persiste

Calar as vozes de mulheres e de defensores e defensoras dos direitos humanos é uma tônica presente no Brasil, que foi aprimorada no Governo do presidente acidentalmente eleito

Manifestante usa máscara com o rosto de Marielle Franco em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro em São Paulo.
Manifestante usa máscara com o rosto de Marielle Franco em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro em São Paulo.AMANDA PEROBELLI / Reuters

As violências repercutem de diversas formas na vida de toda parlamentar que escolheu a institucionalidade para lutar pelos direitos humanos, seja pela violência física, psicológica ou na deslegitimação do trabalho político. Nas últimas semanas, na cidade de São Paulo, tivemos ...

Mais informações