Eleições EUA 2020

As eleições de 2020 foram as mais seguras da história dos EUA, diz agência oficial de segurança cibernética

“Não há evidências de que um sistema de votação tenha apagado, perdido ou alterado as cédulas, ou que tenha sido hackeado de alguma forma”, dizem as autoridades norte-americanas

Recontagem manual de votos em Miami-Dade County sobre a disputa no Senado em Miami, nesta quinta-feira.
Recontagem manual de votos em Miami-Dade County sobre a disputa no Senado em Miami, nesta quinta-feira.David Santiago / AP

Mais informações

A Agência de Segurança Cibernética e de Infraestrutura (CISA) garantiu que as eleições presidenciais deste ano foram as mais seguras da história dos Estados Unidos. “As eleições de 3 de novembro foram as mais seguras da história dos Estados Unidos. Neste momento, em todo o país, as autoridades eleitorais estão revisando e voltando a revisar todo o processo eleitoral antes de finalizar o resultado”, afirmam em um comunicado divulgado na tarde de quinta-feira: “Não há evidências de que um sistema de votação tenha apagado, perdido ou alterado as cédulas, ou que tenha sido hackeado de alguma forma”, observaram no documento.

“Embora saibamos que nosso processo eleitoral é objeto de muitas reivindicações infundadas e campanhas de desinformação, podemos assegurar-lhes que temos absoluta confiança na segurança e integridade de nossas eleições”, insistiram essas autoridades no documento. Essas alegações contradizem as acusações de fraude do presidente Donald Trump e sua equipe advogados, que ainda se recusam a reconhecer a derrota do republicano para seu rival democrata Joe Biden.

Também nesta quinta-feira, uma auditoria pós-eleitoral realizada no Arizona revelou não ter encontrado evidências de fraude no Estado nas eleições presidenciais. Os documentos foram divulgados pela secretária de Estado do território, Katie Hobbs. As análises foram conduzidas em metade de todos os condados que compõem o Arizona, incluindo os quatro maiores, onde residem 86% dos eleitores. O Arizona mantém a menor margem entre Trump e o presidente eleito Joe Biden em todo o país. Biden tem uma vantagem de 11.537 votos, ou 0,34%, sobre Trump, de acordo com dados da CNN. Segundo o gabinete de Hobbs, ainda há 25.000 votos a serem contados.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50