Banho diário, sim ou não: o debate sobre a higiene pessoal que divide os astros de Hollywood

Após as declarações de estrelas que colocam em dúvida a conveniência e a utilidade das duchas diárias, diferentes atores fazem questão de deixar clara sua posição numa disputa insólita na meca do cinema.

Com suas declarações, Mila Kunis e Ashton Kutcher geraram uma controvérsia que interpela toda Hollywood.
Com suas declarações, Mila Kunis e Ashton Kutcher geraram uma controvérsia que interpela toda Hollywood.

Como se não bastassem a batalha do streaming, o debate sobre a falta de diversidade e a questionada sobrevivência de um setor atingido com força pela crise sanitária, a sempre faminta indústria hollywoodiana fabricou uma nova polêmica para atenuar a escassez de manchetes em pleno tédio de verão. Uma controvérsia marcada não apenas por sua repercussão e pela popularidade de seus protagonistas, mas também pelo próprio conteúdo, que questiona a conveniência de algo, a priori tão básico, como a higiene pessoal. Num insólito acúmulo de argumentos consecutivos contra si, diferentes intérpretes confessaram publicamente sua rejeição pelos banhos diários, obrigando quase qualquer famoso que se preze a ter que se molhar – metafórica e literalmente – a respeito.

Mais informações

Um dos primeiros a se pronunciar foi o ator Jake Gyllenhaal. Na edição norte-americana da revista Vanity Fair, ele considerou que “tomar banho não é tão necessário”. “Não tomar banho é muito útil para a manutenção da pele, e além disso nós nos limpamos naturalmente.” Um dos casais mais populares da meca do cinema, formado por Mila Kunis e Ashton Kutcher, também declarou que só dá banho nos dois filhos, Wyatt e Dimitri, de seis e quatro anos, quando é estritamente necessário para prevenir a perda de gorduras naturais da pele. “Para mim, é muito claro: se é possível ver a sujeira neles, lave-los. Caso contrário, não tem muito sentido”, disse a atriz de Cisne Negro no podcast Armchair Expert. Seu marido acrescentou que, no seu caso, só lava diariamente a «cara, as axilas e a virilha».

Especialistas desmentem Gyllenhaal e sua crença de que nós, humanos, «nos limpamos naturalmente».
Especialistas desmentem Gyllenhaal e sua crença de que nós, humanos, «nos limpamos naturalmente». GTRESONLINE

Mas os especialistas questionam os fundamentos e certezas desta moda recente entre as estrelas da telona. “O banho diário não é de modo algum prejudicial para a pele. O uso de um sabão adequado e, posteriormente, de um creme ou loção hidratante, é a rotina correta a seguir para seu cuidado”, explica Gabriel Serrano, dermatologista e fundador da empresa espanhola Sesderma. O médico entende que a polêmica vem do medo do abuso de certos tipos de sabonete ou gel, que pode causar ressecamento ou descamação da pele, mas desmente a crença de que lavar apenas com água seja suficiente. “Ao longo do dia, em nossa pele se depositam resíduos hidrofílicos e lipofílicos. E, para eliminar todos esses tipos de impurezas, precisaremos utilizar sabonete. É recomendável também tomar banho com água temperada: as temperaturas excessivamente quentes ou frias podem danificar a barreira cutânea e alterar a composição de nossa epiderme”, afirma.

As declarações das estrelas antibanho levantaram tanta poeira nas redes sociais que inclusive outros atores se viram na obrigação de se posicionar sobre o episódio, já denominado como ‘showergate’. Foi o caso de Dwayne ‘The Rock’ Johnson, que decidiu responder a uma tuiteira que especulava que o protagonista de Jungle Cruise pertencia ao polêmico grupo de atores. “Sou o oposto de uma celebridade que ‘não se lava’”, declarou, aproveitando para enumerar cada passo de sua rotina. “Banho (frio) quando me levanto da cama para começar o dia. Banho (morno) depois do treinamento e antes de ir trabalhar. Banho (quente) quando chego em casa após o trabalho. Limpeza facial, corporal, esfoliante e canto (desafinado) no chuveiro.” Até o próprio rei dos mares, Jason Momoa (Aquaman), teve que ratificar diante dos jornalistas do programa Access Hollywood seu status de pessoa normal. “Não começarei nenhuma tendência... Acreditem, eu tomo banho.” A rapper Cardi B sintetizou sua opinião alegando que o fato de observar tanta gente falando sobre não tomar banho lhe “provocava comichão”.

Dwayne Johnson entrou no debate ‘showergate’ para esclarecer sua postura a respeito.
Dwayne Johnson entrou no debate ‘showergate’ para esclarecer sua postura a respeito.Vianney Le Caer (Cordon Press)

Mas o debate nas colinas de Los Angeles sobre a higiene íntima não é novo. Na primeira linha de frente estão duas estrelas como Cameron Díaz e Matthew McConaughey, que compartilham geração, status de mitos da comédia romântica e uma cruzada pessoal contra os desodorantes. “Não acredito neles, são muito ruins, não os uso há quase 20 anos. Se você cheira mal é porque você usa”, confessou em 2014 a protagonista de Quem Vai Ficar com Mary?, aconselhando, em vez disso, a depilação total das axilas como fórmula para combater o fedor. No caso do texano, “nem colônia nem desodorante”, para a desaprovação de colegas de elenco como Kate Hudson, que, durante a gravação do filme Um Amor de Tesouro, implorou para que ele usasse algum tipo de fragrância natural no cenário. “As mulheres da minha vida, incluindo minha mãe, me disseram: ‘Seu odor natural cheira, primeiro, como um homem; e, segundo, cheira a você’”, justificou intérprete. E não é o único: rostos tão conhecidos como Julia Roberts e Leonardo DiCaprio criticaram desodorantes por motivos ecológicos, e Brad Pitt revelou na gravação de Bastardos Inglórios o uso de toalhas úmidas para bebês em substituição aos banhos durante as extenuantes jornadas de trabalho. Sua ex, Jennifer Aniston, apostava nos banhos de três minutos ou menos para economizar água, e um Robert Pattinson em pleno apogeu crepuscular foi sincero sobre o quanto achava “desnecessário lavar o cabelo”.

Longe da frivolidade dos memes, no entanto, a polêmica despertou outro debate de maior profundidade, alimentado por algumas das vozes mais reconhecidas da cultura afro-americana, que consideram essa postura uma prova do privilégio em que essas celebridades vivem. “Todo esse dinheiro, e vocês não usam os banhos pelos quais pagaram. A higiene é algo cultural, e o privilégio de não tomar banho quando você tem acesso, não tem nenhuma deficiência ou problemas médicos, é algo que as pessoas negras e marrons não têm”, disse em sua conta do Instagram a escritora e influencer nigeriana Luvvie Ajayi Jones. Já a renomada ensaísta e ativista Roxane Gay afirmou no Twitter que o fato de alardear sobre a falta de higiene é algo que só os brancos podem se permitir. “Os negros, os pobres, os imigrantes e os gordos têm sido rotulados como ‘sujos’ pela sociedade, e lhes garanto que não podemos caminhar por aí sem termos tomado banho.”

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: