_
_
_
_
_

Carrefour compra a rede brasileira Big, que pertence ao Walmart e Advent International

Grupo francês pagará sete bilhões de reais em dinheiro e ações para ampliar sua presença no país

Hugo Gutiérrez
Logotipo do Carrefour em um supermercado de São Paulo.
Logotipo do Carrefour em um supermercado de São Paulo.Nacho Doce (Reuters)
Mais informações
compañía News Corporation
Murdoch e Google assinam acordo de colaboração pioneiro no setor multimídia
Cadena de producción de guantes de vinilo desechables en una fábrica en China.
Como será a economia após o coronavírus
onions
No submundo da internet, prospera o lucrativo negócio de chantagear empresas em meio à pandemia

O Grupo Carrefour anunciou nesta quarta-feira que ampliará sua presença no Brasil ao adquirir a rede Big, terceiro maior varejista de alimentação do país, que atualmente pertence ao Walmart e Advent International. A operação totalizará sete bilhões de reais, segundo nota divulgada pelo conglomerado francês.

A rede disse que essa aquisição reflete sua aposta no potencial de crescimento do mercado brasileiro. “Permitirá ao Carrefour Brasil oferecer aos consumidores brasileiros uma gama mais ampla de produtos e serviços a preços mais competitivos”, afirma um comunicado.

Segundo a companhia, a aquisição permitirá importantes sinergias já no primeiro ano, oferecendo uma contribuição líquida de 1,7 bilhão de reais ao Ebitda (lucro operacional) em um prazo de três anos após a conclusão da compra. Os dois grupos faturam conjuntamente cerca de 100 bilhões de reais por ano, mantendo 876 lojas que empregam 137.000 pessoas.

O Carrefour, que opera no país desde 1975, abastece os supermercados Atacadão e é o maior grupo varejista do Brasil. Com esta operação, assume também a terceira maior rede de supermercados. “A aquisição do Grupo Big é um grande movimento de transformação para o Carrefour Brasil e reforça ainda mais nossa liderança”, disse no comunicado o presidente e diretor-executivo da empresa, Alexandre Bompard.

Com a aquisição, o Carrefour Brasil operará também em um novo segmento de mercado sob o formato Sam’s Club, através de um acordo de licenciamento com o Walmart. Este modelo se baseia em um sistema de filiação e conta com dois milhões de membros. A aquisição será paga 70% em dinheiro e 30% na forma de ações da filial brasileira do Carrefour. Desta forma, reduzirá sua participação de controle de 71,6% para 67,7%.

A operação ainda está pendente da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE, órgão regulador da concorrência no Brasil) e dos acionistas do Carrefour Brasil, além das condições habituais nesse tipo de operação corporativa. Se essas etapas forem superadas, a aquisição deve ser concluída em 2022.

Desta forma, a rede francesa mantém sua estratégia apesar da crise do coronavírus. Nas últimas semanas, por exemplo, já completou a compra das 172 lojas da rede Supersol na Espanha, depois de receber autorização das autoridades antitruste do país.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
_
_