Protestos contra os cortes na educação

Protestos contra cortes na educação: “O que o presidente diz é uma ofensa a nós que viemos às ruas”

Bolsonaro chama de “idiotas úteis” manifestantes que vão às ruas cortes no ensino. Ministro da Educação vai ao Congresso para explicar a diminuição da verba na educação

Protesto de estudantes na Praça Afonso Pena, Centro de São José dos Campos (SP), nesta quarta.
Protesto de estudantes na Praça Afonso Pena, Centro de São José dos Campos (SP), nesta quarta.FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO (CLAUDIO CAPUCHO)

MAIS INFORMAÇÕES

Estudantes e entidades ligadas à educação realizaram nesta quarta-feira, 15 de maio, manifestações e uma greve nacional em protesto contra o corte de verba destinada ao ensino, anunciado pelo Governo do presidente Jair Bolsonaro. Além do contingenciamento de repasse destinado a universidades federais e a programas de pesquisa, as entidades estudantis protestam contra as declarações polêmicas do ministro Abraham Weintraub, que associou o corte a atos de "balbúrdia". Os manifestantes também reagiram à difamação das instituições de ensino superior que têm sido alvo por meio de correntes via WhatsApp. Paralelamente aos protestos e à paralisação das aulas, o ministro da educação presta esclarecimentos aos deputados federais no plenário da Câmara dos Deputados na tarde desta quarta-feira.

Acompanhe ao vivo a audiência com o ministro Abraham Weintraub

Veja como foram os protestos e a repercussão da greve:

Arquivado Em: