Seleccione Edição
Login

Tribunal condena caçador a assistir a ‘Bambi’ uma vez por mês nos EUA

David Berry, seu irmão e seu pai mataram centenas de cervos em apenas três anos, muitos deles à noite

Um fotograma do filme 'Bambi'.
Um fotograma do filme 'Bambi'. Europa Press

Um caçador do Missouri, Estados Unidos, a quem se atribui a morte de centenas de cervos foi sentenciado a um ano de prisão em uma pena incomum, que também inclui a ordem de assistir ao filme da Disney Bambi pelo menos uma vez por mês. É uma tentativa para tornar o condenado mais consciente, para que não repita sua conduta.

O Departamento de Conservação do Missouri o descreveu como "um dos maiores casos" de caça ilegal de cervos na história do Estado norte-americano, que teve como protagonista a família Berry, considerada a autora da morte de centenas de animais, em sua maioria à noite.

David Berry e seus dois filhos, David e Kyle, iam à floresta principalmente à noite para matar os animais e levar suas cabeças e chifres, para fins econômicos, mas também como um mero troféu. O promotor do Condado de Lawrence, Don Trotter, estima que eles teriam matado "centenas de cervos em um período de três anos".

Além da sentença de prisão, os réus foram condenados a pagar multas e sofreram a retirada de licenças de caça e pesca. Mas o juiz Robert George também acrescentou um status especial à sentença de David Berry Jr., que já ele já havia sido condenado por um crime com armas.

Ele terá que ver Bambi uma vez por mês durante sua estada na prisão, com a primeira sessão prevista para antes deste 23 de dezembro, de acordo com o jornal News Leader, de Springfield, cuja informação também ecoou pela mídia dos Estados Unidos.

Bambi tem como sua cena mais emblemática a morte da mãe do filhote nas mãos de um caçador.

MAIS INFORMAÇÕES