Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine
Um familiar mostra a imagem das crianças resgatadas
Um familiar mostra a imagem das crianças resgatadas AFP
30 fotos

A drenagem da caverna, a prioridade para o resgate das crianças tailandesas

A volta das chuvas, prevista para a próxima sexta-feira, ameaça arruinar a operação de resgate dos 12 meninos e o treinador

  • Membro da equipe de resgate, nesta quinta-feira O principal inimigo para a retirada das 12 crianças e seu treinador de futebol, presos há 12 dias na caverna de Tham Luang é a água. Enquanto as equipes de salvamento liberam uma passagem com urgência para acelerar a drenagem da gruta e assim facilitar a saída a pé das 13 pessoas presas há mais de uma semana, a previsão de chuvas para a sexta ameaça arruinar a alternativa de salvamento, que começou com mais força nas últimas horas.
    1Membro da equipe de resgate, nesta quinta-feira O principal inimigo para a retirada das 12 crianças e seu treinador de futebol, presos há 12 dias na caverna de Tham Luang é a água. Enquanto as equipes de salvamento liberam uma passagem com urgência para acelerar a drenagem da gruta e assim facilitar a saída a pé das 13 pessoas presas há mais de uma semana, a previsão de chuvas para a sexta ameaça arruinar a alternativa de salvamento, que começou com mais força nas últimas horas. Getty
  • A mãe e o irmão pequeno de Ekarat Wongsukchan, uma das crianças presas, acompanha pela televisão as notícias sobre os trabalhos de resgate das doze crianças e seu treinador presos em uma gruta parcialmente alagada no parque de Khun Nam Nang Non, na província de Chiang Rai (Tailândia), em 4 de julho de 2018.
    2A mãe e o irmão pequeno de Ekarat Wongsukchan, uma das crianças presas, acompanha pela televisão as notícias sobre os trabalhos de resgate das doze crianças e seu treinador presos em uma gruta parcialmente alagada no parque de Khun Nam Nang Non, na província de Chiang Rai (Tailândia), em 4 de julho de 2018. EFE
  • Uma criança sorri enquanto um médico da marinha tailandesa ajuda um dos feridos na gruta de Mae Sai, em 3 de julho de 2018.
    3Uma criança sorri enquanto um médico da marinha tailandesa ajuda um dos feridos na gruta de Mae Sai, em 3 de julho de 2018. AP
  • Vários médicos militares participam de uma simulação para preparar a saída dos feridos enquanto continuam os trabalhos de resgate das doze crianças e do seu treinador presos em uma gruta parcialmente alagada no parque de Khun Nam Nang Non, na província de Chiang Rai (Tailândia, em 4 de julho de 2018).
    4Vários médicos militares participam de uma simulação para preparar a saída dos feridos enquanto continuam os trabalhos de resgate das doze crianças e do seu treinador presos em uma gruta parcialmente alagada no parque de Khun Nam Nang Non, na província de Chiang Rai (Tailândia, em 4 de julho de 2018). EFE
  • Um grupo de trabalhadores arruma o caminho que conduz até a gruta, em Khun Nam Nang Non Forest Park, em 3 de julho de 2018.
    5Um grupo de trabalhadores arruma o caminho que conduz até a gruta, em Khun Nam Nang Non Forest Park, em 3 de julho de 2018. AFP
  • Familiares das crianças acompanham as novidades no acampamento Khun Nam Nang Non Forest Park, em 3 de julho de 2018.
    6Familiares das crianças acompanham as novidades no acampamento Khun Nam Nang Non Forest Park, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Centenas de socorristas são enviados à gruta para continuar o resgate das crianças, em 3 de julho de 2018.
    7Centenas de socorristas são enviados à gruta para continuar o resgate das crianças, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Membros da polícia tailandesa caminham em frente à gruta de Tham Luang Nang Non, em 3 de julho de 2018.
    8Membros da polícia tailandesa caminham em frente à gruta de Tham Luang Nang Non, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Socorristas saem da gruta de Tham Luang, em 3 de julho de 2018.
    9Socorristas saem da gruta de Tham Luang, em 3 de julho de 2018. REUTERS
  • Um socorrista recebe meias para continuar o resgate, em 3 de julho de 2018.
    10Um socorrista recebe meias para continuar o resgate, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Socorristas esperam em frente à gruta Tham Luang, em 3 de julho de 2018.
    11Socorristas esperam em frente à gruta Tham Luang, em 3 de julho de 2018. REUTERS
  • Centenas de socorristas são enviados à gruta para continuar o resgate das crianças, em 3 de julho de 2018.
    12Centenas de socorristas são enviados à gruta para continuar o resgate das crianças, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Especialistas estrangeiros discutem com a equipe tailandesa sobre o resgate, em 3 de julho de 2018.
    13Especialistas estrangeiros discutem com a equipe tailandesa sobre o resgate, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Familiares e socorristas recebem massagens tradicionais no acampamento improvisado de Khun Nang Non, em 3 de julho de 2018.
    14Familiares e socorristas recebem massagens tradicionais no acampamento improvisado de Khun Nang Non, em 3 de julho de 2018. Getty Images
  • Voluntários preparam noodles para os socorristas no acampamento de Khun Nang Non.
    15Voluntários preparam noodles para os socorristas no acampamento de Khun Nang Non. Getty Images
  • Pessoal da Equipe de Operações Especiais dos Estados Unidos e da Equipe de Busca e Resgate do Pacífico durante os preparativos para a operação de resgate das crianças na gruta.
    16Pessoal da Equipe de Operações Especiais dos Estados Unidos e da Equipe de Busca e Resgate do Pacífico durante os preparativos para a operação de resgate das crianças na gruta. EFE
  • Equipe médica militar durante a operação de resgate.
    17Equipe médica militar durante a operação de resgate. EFE
  • A Polícia Federal e a Força de Defesa da Austrália prepara o material de resgate no Parque Florestal Khun Nam Nang (Tailândia).
    18A Polícia Federal e a Força de Defesa da Austrália prepara o material de resgate no Parque Florestal Khun Nam Nang (Tailândia). EFE
  • Os 12 menores e o treinador, desaparecidos na gruta Tham Luang, no momento de seu resgate na Tailândia.
    19Os 12 menores e o treinador, desaparecidos na gruta Tham Luang, no momento de seu resgate na Tailândia. EFE
  • Desde o último sábado, os parentes dos menores acamparam na área à espera de notícias. Entre os presentes, há um dos colegas dos jovens, uma criança de 15 anos que não foi com eles na viagem. "Não posso me concentrar na escola sabendo que eles estão ali", disse há alguns dias aos veículos de imprensa locais. Na imagem, soldados tailandeses comemoram a notícia da descoberta dos jovens no complexo de grutas Tham Luang, em 2 de julho de 2018.
    20Desde o último sábado, os parentes dos menores acamparam na área à espera de notícias. Entre os presentes, há um dos colegas dos jovens, uma criança de 15 anos que não foi com eles na viagem. "Não posso me concentrar na escola sabendo que eles estão ali", disse há alguns dias aos veículos de imprensa locais. Na imagem, soldados tailandeses comemoram a notícia da descoberta dos jovens no complexo de grutas Tham Luang, em 2 de julho de 2018. REUTERS
  • Mergulhadores de resgate trabalham dentro da gruta inundada.
    21Mergulhadores de resgate trabalham dentro da gruta inundada. AP
  • O rastro dos menores, que têm entre 11 e 16 anos e fazem parte de uma equipe de futebol, e de seu treinador, de 25 anos, se perdeu no último dia 23 de junho. Na imagem, familiares celebram a notícia da descoberta do local onde eles estão, em 2 de julho de 2018.
    22O rastro dos menores, que têm entre 11 e 16 anos e fazem parte de uma equipe de futebol, e de seu treinador, de 25 anos, se perdeu no último dia 23 de junho. Na imagem, familiares celebram a notícia da descoberta do local onde eles estão, em 2 de julho de 2018. AFP
  • O governador de Chiang Rai explicou que eles foram achados perto de uma pequena ilha no interior da gruta, segundo o canal tailandês PBS. Na imagem, um familiar mostra a imagem das crianças resgatadas.
    23O governador de Chiang Rai explicou que eles foram achados perto de uma pequena ilha no interior da gruta, segundo o canal tailandês PBS. Na imagem, um familiar mostra a imagem das crianças resgatadas. AFP
  • As autoridades divulgaram uma fotografia em que aparecem três dos menores e o treinador, todos eles sorridentes e sem camisa, enquanto se iluminam com uma lanterna no interior da gruta. Na imagem, um grupo de mergulhadores se preparam na gruta de Tham Luang, em 2 de julho de 2018.
    24As autoridades divulgaram uma fotografia em que aparecem três dos menores e o treinador, todos eles sorridentes e sem camisa, enquanto se iluminam com uma lanterna no interior da gruta. Na imagem, um grupo de mergulhadores se preparam na gruta de Tham Luang, em 2 de julho de 2018. AFP
  • Devido às fortes chuvas de monção dos últimos dias, a água alcançou em algumas partes da gruta até cinco metros de altura. Diante da dificuldade do acesso subterrâneo, as autoridades também rastreiam a densa selva da montanha em busca de entradas alternativas à gruta. Na imagem, familiares dos desaparecidos celebram a notícia de que foram achados, em 2 de julho de 2018.
    25Devido às fortes chuvas de monção dos últimos dias, a água alcançou em algumas partes da gruta até cinco metros de altura. Diante da dificuldade do acesso subterrâneo, as autoridades também rastreiam a densa selva da montanha em busca de entradas alternativas à gruta. Na imagem, familiares dos desaparecidos celebram a notícia de que foram achados, em 2 de julho de 2018. AFP
  • As tarefas de resgate mantiveram o país em estado de alerta durante mais de uma semana, durante a qual os familiares não se separaram desta gruta, de 10 quilômetros. A busca aconteceu com ajuda do Exército tailandês e especialistas dos Estados Unidos, Japão, China e Austrália, entre outros. Na imagem, soldados e trabalhadores de resgate trabalham perto do complexo de grutas de Tham Luang, em 2 de julho de 2018.
    26As tarefas de resgate mantiveram o país em estado de alerta durante mais de uma semana, durante a qual os familiares não se separaram desta gruta, de 10 quilômetros. A busca aconteceu com ajuda do Exército tailandês e especialistas dos Estados Unidos, Japão, China e Austrália, entre outros. Na imagem, soldados e trabalhadores de resgate trabalham perto do complexo de grutas de Tham Luang, em 2 de julho de 2018. REUTERS
  • Desde que eles foram dados como desaparecidos, cerca de 1.300 efetivos participaram nos trabalhos de resgate. A principal dificuldade foram os numerosos e estreitos túneis que estavam inundados ao longo da gruta, a quarta mais longa da Tailândia e na qual são frequentes as mudanças de nível. Na imagem, familiares se emocionam ao escutar a notícia, em 2 de julho de 2018.
    27Desde que eles foram dados como desaparecidos, cerca de 1.300 efetivos participaram nos trabalhos de resgate. A principal dificuldade foram os numerosos e estreitos túneis que estavam inundados ao longo da gruta, a quarta mais longa da Tailândia e na qual são frequentes as mudanças de nível. Na imagem, familiares se emocionam ao escutar a notícia, em 2 de julho de 2018. AP
  • As equipes utilizaram cerca de 20 bombas de extração para reduzir o nível da água nas partes mais alagadas, uma tarefa que foi dificultada pelos temporais que atingem a região e por problemas mecânicos.
    28As equipes utilizaram cerca de 20 bombas de extração para reduzir o nível da água nas partes mais alagadas, uma tarefa que foi dificultada pelos temporais que atingem a região e por problemas mecânicos. AP
  • Segundo a versão oficial, os menores e seu treinador decidiram entrar nas galerias depois de um treinamento, e então uma súbita tempestade inundou a cavidade e impediu a saída deles. Na imagem, parentes das crianças perdidas rezam por eles.
    29Segundo a versão oficial, os menores e seu treinador decidiram entrar nas galerias depois de um treinamento, e então uma súbita tempestade inundou a cavidade e impediu a saída deles. Na imagem, parentes das crianças perdidas rezam por eles. Getty Images
  • Membros dos serviços de resgate tailandês inspecionam a gruta em que 13 pessoas, incluindo 12 menores, desapareceram no Parque Florestal Khun Nam Nang (Tailândia), em 29 de junho do 2018.
    30Membros dos serviços de resgate tailandês inspecionam a gruta em que 13 pessoas, incluindo 12 menores, desapareceram no Parque Florestal Khun Nam Nang (Tailândia), em 29 de junho do 2018. EFE

MAIS INFORMAÇÕES