‘Assunto de Família’, premiado em Cannes, é destaque na Mostra Internacional de Cinema

Longa do japonês Hirokazu Kore-Eda, que trata dos laços que criamos na vida, é um dos homenageados do Prêmio Humanidade do festival em São Paulo

Assunto de Família, do japonês Hirokazu Kore-Eda, ganhou uma merecida Palma de Ouro na 71ª edição do Festival de Cannes e é um dos homenageados do Prêmio Humanidade, concedido pela 42ª Mostra Internacional de Cinema, que acontece em São Paulo até o dia 31 de outubro. Sua aposta na família que criamos na vida, em detrimento dos laços de sangue, e seu claro estilo de bonomia cinematográfica convenceram o júri presidido pela atriz Cate Blanchett na Fraça. O cineasta insiste em uma linha narrativa que une vários de seus filmes: o amor e a proteção mútua são a base das relações, não o parentesco.

Osamu (interpretado por Lily Franky) e seu filho se dedicam a pequenos furtos para sobreviver quando encontram uma menina em plena onda de frio. Acabam levando-a para casa. A esposa de Osamu não está tão de acordo com a decisão, mas finalmente aceita quando vê as dificuldades que enfrenta a criança. Eles são pobres - para chegar ao fim do mês cometem pequenos roubos - e nessa casa vivem mais familiares,  embora pareçam conviver felizes. Até que um acidente expõe seus segredos ocultos, testando os laços os unem. Assim começa Assunto de Família.

Kore-eda prossegue com sua reflexão sobre o que é uma família, o que une as pessoas, um tema que salpica os filmes do cineasta. Figura habitual dos festivais, herdeiro do cinema de Ozu, o japonês já ganhou o Prêmio do Júri de Cannes em 2013 com Pais e Filhos. Seu estilo, clássico e calmo com a câmera, tempestuoso nos sentimentos, tem um grande número de fãs no mundo todo, entre eles Steven Spielberg, que comprou os direitos para uma possível versão americana de Pais e Filhos.

Horários das sessões de Assunto de Família na mostra

Reserva Cultural: 20/10, 22h20; 27/10, 16h. Cinesala: 21/10, 17h45. Cinesesc: 26/10, 18h40.