Seleccione Edição
Login

15 personagens ‘doentios’ que abalaram a saúde mental de seus intérpretes

Os protagonistas de ‘Esquadrão Suicida’, por exemplo, estavam tão “atormentados” durante a filmagem que os produtores contrataram um terapeuta para o set

  • Dakota Johnson. "Rodar ‘Suspiria’ me deixou tão mal que eu precisei ir para a terapia”, declarou Dakota Johnson falando sobre o ainda inédito remake do clássico de terror de Dario Argento. Luza Guadagnino (de ‘Me Chame Pelo Seu Nome’) dirige um filme cujas primeiras imagens chocaram a imprensa por suas cenas ‘gore’. Quem viu diz que será difícil não vomitar no cinema.
    1Dakota Johnson. "Rodar ‘Suspiria’ me deixou tão mal que eu precisei ir para a terapia”, declarou Dakota Johnson falando sobre o ainda inédito remake do clássico de terror de Dario Argento. Luza Guadagnino (de ‘Me Chame Pelo Seu Nome’) dirige um filme cujas primeiras imagens chocaram a imprensa por suas cenas ‘gore’. Quem viu diz que será difícil não vomitar no cinema.
  • Jim Carrey. O comediante entrou tanto na pele de Andy Kaufman em ‘O Mundo de Andy’ que, além de dinamitar a paciência da equipe, admitiu que ao final da filmagem “não conseguia recordar quem era antes”. O recente documentário ‘Jim & Andy’, da Netflix, narra a horripilante possessão que tomou conta de Carrey.
    2Jim Carrey. O comediante entrou tanto na pele de Andy Kaufman em ‘O Mundo de Andy’ que, além de dinamitar a paciência da equipe, admitiu que ao final da filmagem “não conseguia recordar quem era antes”. O recente documentário ‘Jim & Andy’, da Netflix, narra a horripilante possessão que tomou conta de Carrey.
  • Shelley Duvall. As filmagens de Stanley Kubrick ficaram conhecidas pela dureza com que o cineasta tratava os seus atores, mas o que a protagonista de ‘O Iluminado’ sofreu foi totalmente desumano. Ele obrigava a equipe a não se dirigir a ela, insultava-a continuamente… Duvall sofreu um surto de ansiedade por causa do estresse – em alguns dias, chorava durante 12 horas – e levou meses para se recuperar.
    3Shelley Duvall. As filmagens de Stanley Kubrick ficaram conhecidas pela dureza com que o cineasta tratava os seus atores, mas o que a protagonista de ‘O Iluminado’ sofreu foi totalmente desumano. Ele obrigava a equipe a não se dirigir a ela, insultava-a continuamente… Duvall sofreu um surto de ansiedade por causa do estresse – em alguns dias, chorava durante 12 horas – e levou meses para se recuperar.
  • Heath Ledger. O ganhador do Oscar póstumo por seu Coringa em ‘O Cavaleiro das Trevas’ passou um mês isolado para compor o personagem, e quase não dormia durante a gravação. Apesar dos rumores que durante anos ligaram sua morte a uma depressão provocada por esse papel, a irmã do ator negou recentemente qualquer relação. “Ele só estava se divertindo”, disse ela ao ‘The Telegraph’.
    4Heath Ledger. O ganhador do Oscar póstumo por seu Coringa em ‘O Cavaleiro das Trevas’ passou um mês isolado para compor o personagem, e quase não dormia durante a gravação. Apesar dos rumores que durante anos ligaram sua morte a uma depressão provocada por esse papel, a irmã do ator negou recentemente qualquer relação. “Ele só estava se divertindo”, disse ela ao ‘The Telegraph’.
  • Daisy Ridley. A heroína da nova saga de ‘Star Wars’ necessitou da ajuda de especialistas para lutar com uma fama internacional repentina. “Foi tudo muito confuso. As pessoas me reconheciam. Minha pele ficava péssima por causa do nervoso. Estava devastada, sentia-me observada e continuamente coibida”, contou à ‘Vanity Fair’.
    5Daisy Ridley. A heroína da nova saga de ‘Star Wars’ necessitou da ajuda de especialistas para lutar com uma fama internacional repentina. “Foi tudo muito confuso. As pessoas me reconheciam. Minha pele ficava péssima por causa do nervoso. Estava devastada, sentia-me observada e continuamente coibida”, contou à ‘Vanity Fair’.
  • Joaquin Phoenix. Aspecto desalinhado, entrevistas erráticas, vários escândalos públicos e uma carreira no mundo do rap. Quando achávamos que o ganhador do Oscar por ‘Johnny & June’ tinha perdido a cabeça por completo, tudo não passava de um documentário experimental intitulado ‘I’m Still Here’. Dizem que era uma armação, e que esse Phoenix era um personagem. O preocupante é que continua sendo difícil distinguir um do outro.
    6Joaquin Phoenix. Aspecto desalinhado, entrevistas erráticas, vários escândalos públicos e uma carreira no mundo do rap. Quando achávamos que o ganhador do Oscar por ‘Johnny & June’ tinha perdido a cabeça por completo, tudo não passava de um documentário experimental intitulado ‘I’m Still Here’. Dizem que era uma armação, e que esse Phoenix era um personagem. O preocupante é que continua sendo difícil distinguir um do outro.
  • Anne Hathaway. O papel de Fantine na adaptação do musical ‘Os Miseráveis’ levou Hathaway a perder mais de 10 quilos e a ficar à beira da exaustão. Apesar de ter ganhado um Oscar, a atriz contou que ao recebê-lo apenas “tentava fingir que estava feliz”. “Perdi um pouco a cabeça fazendo o filme, e ainda não a tinha recuperado”, relatou ela ao ‘The Guardian’.
    7Anne Hathaway. O papel de Fantine na adaptação do musical ‘Os Miseráveis’ levou Hathaway a perder mais de 10 quilos e a ficar à beira da exaustão. Apesar de ter ganhado um Oscar, a atriz contou que ao recebê-lo apenas “tentava fingir que estava feliz”. “Perdi um pouco a cabeça fazendo o filme, e ainda não a tinha recuperado”, relatou ela ao ‘The Guardian’.
  • Adrien Brody. Para dar vida ao personagem que lhe daria o Oscar de melhor ator por ‘O Pianista’, Brody recorreu a um método radical: rompeu com sua namorada, largou seu apartamento e seu carro e se mudou para a Europa. Apesar do sucesso do filme de Polanski, afirma que o papel lhe tocou tanto que passou mais de um ano deprimido, “de luto”.
    8Adrien Brody. Para dar vida ao personagem que lhe daria o Oscar de melhor ator por ‘O Pianista’, Brody recorreu a um método radical: rompeu com sua namorada, largou seu apartamento e seu carro e se mudou para a Europa. Apesar do sucesso do filme de Polanski, afirma que o papel lhe tocou tanto que passou mais de um ano deprimido, “de luto”.
  • Jared Leto. Outro Coringa. Os protagonistas de ‘Esquadrão Suicida’ estavam tão “atormentados” durante a filmagem que os produtores contrataram um terapeuta para o set. Leto levou a situação mais longe do que qualquer um, enviando um rato vivo a Margot Robbie e balas a Will Smith. Depois da estreia do filme nos cinemas, atormentados ficaram os espectadores.
    9Jared Leto. Outro Coringa. Os protagonistas de ‘Esquadrão Suicida’ estavam tão “atormentados” durante a filmagem que os produtores contrataram um terapeuta para o set. Leto levou a situação mais longe do que qualquer um, enviando um rato vivo a Margot Robbie e balas a Will Smith. Depois da estreia do filme nos cinemas, atormentados ficaram os espectadores.
  • Kate Winslet. A estreia consecutiva em 2009 de dois dramalhões, ‘Foi Apenas Um Sonho’ e ‘O Leitor’ (que lhe valeu um Oscar), abalou a saúde mental da sua protagonista. “Fazer esses dois papéis simultaneamente me deixou louca. Ao final dessas experiências, sentia que não podia nem pensar”, afirmou em uma entrevista.
    10Kate Winslet. A estreia consecutiva em 2009 de dois dramalhões, ‘Foi Apenas Um Sonho’ e ‘O Leitor’ (que lhe valeu um Oscar), abalou a saúde mental da sua protagonista. “Fazer esses dois papéis simultaneamente me deixou louca. Ao final dessas experiências, sentia que não podia nem pensar”, afirmou em uma entrevista.
  • Jake Gyllenhaal. O colega de Ledger em ‘O Segredo de Brokeback Mountain’ é outro ator contemporâneo que tem como método mergulhar no papel. Ele visitou um terapeuta durante a rodagem do thriller ‘Os Suspeitos’. Dois anos depois, enfrentou a uma depressão enquanto preparava o filme ‘Everest’, após passar três dias ininterruptos enfiado em um simulador de altitude.
    11Jake Gyllenhaal. O colega de Ledger em ‘O Segredo de Brokeback Mountain’ é outro ator contemporâneo que tem como método mergulhar no papel. Ele visitou um terapeuta durante a rodagem do thriller ‘Os Suspeitos’. Dois anos depois, enfrentou a uma depressão enquanto preparava o filme ‘Everest’, após passar três dias ininterruptos enfiado em um simulador de altitude.
  • Janet Leigh. Alfred Hitchcock foi outro cineasta que martirizava seu elenco para obter o melhor dele. A protagonista da mítica cena do chuveiro em ‘Psicose’ chegou a deixar de usá-los na vida real. “Eu me asseguro de que as portas e janelas estão hermeticamente fechadas e sempre tomo banho olhando para a porta”, disse, segundo declarações citadas pelo ‘The New York Times’.
    12Janet Leigh. Alfred Hitchcock foi outro cineasta que martirizava seu elenco para obter o melhor dele. A protagonista da mítica cena do chuveiro em ‘Psicose’ chegou a deixar de usá-los na vida real. “Eu me asseguro de que as portas e janelas estão hermeticamente fechadas e sempre tomo banho olhando para a porta”, disse, segundo declarações citadas pelo ‘The New York Times’.
  • Val Kilmer. O ator se meteu tanto na pele do vocalista do The Doors no filme homônimo de Oliver Stone que precisou passar por várias sessões de terapia para conseguir se desprender do personagem. Kilmer aprendeu 50 canções da banda para conseguir o papel, e só respondia no set a quem se referisse a ele como ‘Jim’.
    13Val Kilmer. O ator se meteu tanto na pele do vocalista do The Doors no filme homônimo de Oliver Stone que precisou passar por várias sessões de terapia para conseguir se desprender do personagem. Kilmer aprendeu 50 canções da banda para conseguir o papel, e só respondia no set a quem se referisse a ele como ‘Jim’.
  • Isabelle Adjani. A impressionante entrega física de Adjani no clássico do cinema de terror ‘Possessão’, que lhe valeria um prêmio em Cannes e o César de melhor atriz, a levaria para a terapia durante anos para superar o trauma, e ela nunca mais aceitou um papel desse gênero. A sequência do aborto no metrô ainda nos causa pesadelos.
    14Isabelle Adjani. A impressionante entrega física de Adjani no clássico do cinema de terror ‘Possessão’, que lhe valeria um prêmio em Cannes e o César de melhor atriz, a levaria para a terapia durante anos para superar o trauma, e ela nunca mais aceitou um papel desse gênero. A sequência do aborto no metrô ainda nos causa pesadelos.
  • Bob Hoskins. O detetive Eddie Valiant de ‘Uma Cilada para Roger Rabbit?’ declarou que após concluir a filmagem desse longa, que misturava animação e ação real, sofreu alucinações durante meses. “Fiquei um pouco louco, perdi a cabeça durante oito meses. Quando falava com as pessoas me apareciam os personagens do filme.”
    15Bob Hoskins. O detetive Eddie Valiant de ‘Uma Cilada para Roger Rabbit?’ declarou que após concluir a filmagem desse longa, que misturava animação e ação real, sofreu alucinações durante meses. “Fiquei um pouco louco, perdi a cabeça durante oito meses. Quando falava com as pessoas me apareciam os personagens do filme.”

MAIS INFORMAÇÕES