Copa do Mundo 2018

FIFA confirma que Espanha estará na Copa

Ingerência do Governo na federação de futebol ameaçava tirar o país das competições Governo espanhol defendeu na entidade internacional que suas ações são decorrentes da Operação Soule

A secretária-geral da FIFA, Fatma Moura, com o ministro da Educação, Cultura e Esportes, Íñigo Méndez de Vigo.
A secretária-geral da FIFA, Fatma Moura, com o ministro da Educação, Cultura e Esportes, Íñigo Méndez de Vigo.CSD

MAIS INFORMAÇÕES

A Espanha estará na Copa do Mundo da Rússia 2018. Os argumentos do Governo espanhol, representado pelo ministro Íñigo Méndez de Vigo e o presidente do Conselho Superior de Esportes (CSD, em espanhol), José Ramón Lete, de que não houve ingerência no processo eleitoral da Federação Espanhola de Futebol convenceram a secretária-geral da FIFA, Famat Moura. Na reunião realizada em Madri na manhã desta segunda-feira foi abordada a ameaça de exclusão de todas as competições internacionais que recaía sobre o futebol espanhol depois da carta que Juan Luis Larrea, presidente interino da FEF, enviou ao órgão internacional.

A posição do Governo foi a de defender todas as suas decisões (suspensão de Ángel María Villar e tentativa de repetição das eleições) amparado nas ações da Justiça em razão da Operação Soule. O tom do encontro, ao qual também compareceram Larrea e a secretária-geral da federação, Esther Gascón, foi cordial. Um confronto não interessava nem à FIFA nem ao Governo nem à Federação.

Com a confirmação da presença da Espanha, o futuro da Federação passa pela convocação de eleições, já que Villar foi destituído em 22 de dezembro. A dúvida está em saber se o Conselho de Estado ordenará a repetição de todo o processo eleitoral para formar uma nova assembleia que eleja o presidente ou se manterá a atual, na qual sete presidentes de territoriais estão imputados na Operação Soule. Como o CSD ainda não os suspendeu, poderiam votar na próxima eleição.

Arquivado Em: