Os grupos da Liga das Nações, novo torneio entre seleções da Europa

A ideia da UEFA Nations League é substituir os amistosos por jogos mais competitivos; campeonato começa após a Copa do Mundo

Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, exibe o troféu da nova Liga das Nações.
Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, exibe o troféu da nova Liga das Nações.PIERRE ALBOUY (REUTERS)
Mais informações

Foi anunciada nesta quarta-feira (dia 24), após sorteio na cidade de Lausanne, na Suíça, os grupos e as divisões da Liga das Nações da UEFA, novo torneio criado para as seleções europeias. Começando após a Copa do Mundo da Rússia, a competição reúne todas as equipes filiadas à federação do continente, divididas em quatro divisões de acordo com o ranking da UEFA. Dentro das divisões, quatro grupos – o primeiro de cada grupo da Liga A, a elite, disputa o mata-mata final em junho de 2019, enquanto o último de cada chave é rebaixado. O campeonato também será utilizado como parte das eliminatórias para a Eurocopa de 2020.

O sorteio das chaves acabou resultando em algumas partidas interessantes: Alemanha, França e Holanda estão no mesmo grupo na primeira divisão, assim como Espanha, Croácia e Inglaterra. “Este é um torneio atraente que estamos felizes em disputar”, afirmou o técnico espanhol, Julen Lopetegui. “Veremos jogos muito bonitos”. Na Liga C, terceiro escalão, Montenegro e Sérvia, que até pouco tempo atrás competiam como um único país, se enfrentarão; na divisão acima, a B, são a Eslováquia e a República Tcheca que se cruzam. O novo formato propicia um torneio com disputas entre rivais no mesmo nível.

A Liga das Nações ocupará boa parte do espaço destinado atualmente aos amistosos e abre a possibilidade de classificação para as grandes competições (primeiro para a Eurocopa, depois para a Copa do Mundo no Catar) às seleções mais modestas do continente. A UEFA acredita que esse novo modelo substituirá as datas FIFA por jogos mais competitivos e atrativos ao público.

Ao contrário do que era habitual até agora, o período pós-Copa não será usado para o início das eliminatórias para a próxima Eurocopa: as vagas para este torneio serão disputadas com a nova Liga das Nações. Em 6 de setembro começa a primeira das seis rodadas da fase de grupos, que se concentra nas três datas duplas reservadas para partidas de seleções em setembro, outubro e novembro de 2018.

Na Liga A, os quatro vencedores de cada grupo se classificam para uma fase final que ocorre entre 5 e 9 de junho de 2019. Ali será definido o primeiro campeão da Liga das Nações, um torneio bienal que, além disso, define rebaixamentos e ascensões. O último colocado de cada grupo das ligas A, B e C desce à divisão inferior, enquanto os primeiros de cada chave de B, C e D sobem para a liga superior.

Acima de tudo, a Liga das Nações também distribuirá quatro vagas na Eurocopa de 2020. E de alguma maneira vem substituir a repescagem. A fase de classificação tradicional será sorteada em 2 de dezembro deste ano em Dublin, Irlanda, e dividirá as equipes em 10 grupos que disputarão as eliminatórias entre março e novembro de 2019. Os dois primeiros ficam automaticamente classificados. Sobrarão quatro vagas e aí será retomada a Liga das Nações, já que os quatro campeões de cada divisão disputarão entre eles uma eliminatória para completar o quadro de participantes na Eurocopa. É possível que alguns desses times já estejam classificados, e nesse caso as vagas vão para os países com melhor ranking na UEFA. Esse formato abre a possibilidade de que, por exemplo, entre as 16 seleções com o pior ranking haja pelo menos uma que vai disputar a Eurocopa. Macedônia, Geórgia e Azerbaijão largam entre as favoritas.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: