O

Uma onda de frio extremo açoita o norte da América e congela parte do famoso salto d’água, uma situação que não ocorria desde 2014

Paisagem congelada nas cataratas do Niágara (Ontário) depois das baixas temperaturas e fortes nevascas.
Paisagem congelada nas cataratas do Niágara (Ontário) depois das baixas temperaturas e fortes nevascas.Aaron Lynett (AP)

Chegam em massa, atraídos pelo impressionante espetáculo do grande salto d’água de mais de 60 metros, cujo lago serve como fronteira natural entre Estados Unidos e Canadá. Mas algo está se passando nas últimas horas que torna ainda mais impactante a paisagem. À beleza deste fenômeno natural se uniu uma situação pouco habitual em Ontário: o congelamento de boa parte do imponente e furioso curso de água.

Há vários dias, uma onda de frio açoita a América do Norte, com temperaturas excepcionalmente baixas. Na zona das cataratas do Niágara alcançaram 10 graus abaixo de zero. É preciso voltar a janeiro de 2014, quando o termômetro marcava -19 graus para encontrar um espetáculo similar.

O frio também veio acompanhado de nevasca recorde. Em Erie, não longe das cataratas do Niágara, caiu 1,5 metro de neve em apenas 48 horas.

Fotogalería

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS