“Será que vamos continuar morando aqui?”: o impacto de Belo Monte para os povos indígenas

Reportagem em vídeo da Agência Pública mostra a penúria de quem teve sua vida transformada pela Usina

“A nossa história Belo Monte foi lá e destruiu tudo”, diz Natanael Juruna, da aldeia Muratu, na Terra Indígena Paquiçamba, um dos locais atingidos pela usina. Na série de reportagens Amazônia Resiste, a Agência Pública mostra como ficou a vida de quem ainda tenta tirar seu sustento do rio após a construção da hidrelétrica. E a penúria de quem teve que abandonar sua aldeia para morar em palafitas de madeira nas periferias de Altamira. . “Será que vamos continuar morando aqui?”, questiona Juruna, que aposta na busca por alternativas de sobrevivência para os indígenas. “É uma pergunta que não sabemos responder”.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: