“Podemos reagir com raiva ou com gestos”: o discurso que viralizou após o atentado de Manchester

Jovem foi doar sangue, mas o centro estava “superlotado”

“Podemos reagir com raiva ou com gestos”. Assim começa a entrevista dada à BBC por um homem que fora doar sangue em Manchester nesta terça-feira, depois do atentado no show de Ariana Grande, em que morreram pelo menos 22 pessoas. Uma mensagem de quase dois minutos que foi compartilhada no Twitter quase 23.000 vezes em pouco mais de 12 horas e que já ultrapassa quatro milhões de reproduções no Facebook.

Este homem não conseguiu doar sangue, pois o centro estava abarrotado de gente. Então, levou um formulário para preencher, e aguarda ser chamado. Não é de estranhar: na manhã de terça-feira, o serviço público britânico de saúde divulgou um tuíte dizendo que já dispunha “de todo o sangue necessário para os pacientes internados neste momento” e estimulando os novos doadores a se cadastrarem, como fazia o homem entrevistado pelo BBC. Algumas pessoas compartilhavam no Twitter fotos das longas filas de doação.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: