OSCAR

Filmes com 11 indicações e nenhum Oscar

Dois filmes indicados 11 vezes saíram da cerimônia do Oscar de mãos vazias. Outros, ganharam todas

MAIS INFORMAÇÕES

O anúncio dos filmes indicados é a verdadeira antessala para o Oscar. Mas nem sempre ter um elevado número de indicações significa garantia de receber a estatueta na cerimônia. Assim aconteceu com o filme A Cor Púrpura, filme de Steven Spielberg que em 1985 recebeu 11 indicações. Nenhuma terminou em prêmio. Também saiu de mãos vazias, com o mesmo número de reconhecimentos, Momento de Decisão (1977), um filme sobre o mundo da dança estrelado por Anne Bancroft, Shirley MacLaine e o dançarino e coreógrafo Mikhail Baryshnikov.

Recentemente, Trapaça (2013) não transformou em prêmio nenhuma de suas dez indicações, incluindo a de melhor filme, diretor, ator e atriz. O mesmo estranho mérito teve Bravura Indômita (2010) e Gangues de Nova York (2002), o filme de Martin Scorsese, um diretor que só recebeu um prêmio da Academia em sua carreira, por Os Infiltrados (2006).

No extremo oposto das estatísticas, cinco filmes ganharam o prêmio para cada uma de suas indicações. O caso mais notável é o de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003), com nada menos que 11 indicações e 11 prêmios. O Último Imperador, de Bernardo Bertolucci, foi premiado com nove estatuetas, o mesmo número de indicações, como aconteceu com a comédia musical Gigi (Vincente Minnelli, 1958). Embora menos destacadas, Prelúdio Nupcial (1935) e Matrix (1999) receberam os cinco e quatro Oscar para os quais foram indicados.

Na lista dos mais indicados, Walt Disney é o primeiro: foi 59 vezes em inúmeras categorias (da óbvia animação à de documentários ou som), que resultaram em 26 prêmios, incluindo os honoríficos. É seguido pelo compositor John Williams (45 de melhor trilha sonora e cinco de melhor canção, que viraram cinco estatuetas). Outro compositor Alfred Newman (A Canção de Bernadette, ...E os Anos Passaram) acumulou 43, que viraram 9 Oscar, e o diretor de arte Cedric Gibbons (À Meia Luz, Júlio César, Sinfonia de Paris), 38, que terminaram sendo 11 prêmios.

Arquivado Em: