Eleições nos Estados Unidos

Dólar tem alta de mais de 2% após vitória de Trump

Vitória do republicano surpreendeu os mercados. Ibovespa abriu os negócios com queda de 3%, mas reduziu perdas ao longo do dia

Tristan Fewings Agencia: (Getty Images)

A surpreendente vitória do republicano Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos causou mau humor no mercado e fez o dólar abrir o dia em alta de mais de 2% frente ao real. No início da manhã, a moeda americana chegou a ser vendida a 3,25 reais. Às 16h, porém, o dólar retrocedeu um pouco e avançava 1,17%, cotado a 3,20 reais. Nos quatro dias anteriores, o dólar havia acumulado queda de 2,28% sobre a moeda brasileira com a forte aposta de que a democrata Hillary Clinton sairia vitoriosa da eleição.

Já a Bolsa de Valores de São Paulo abriu os negócios em uma forte queda de 3%, mas reduziu as perdas no final da manhã. Às 16h28, o Ibovespa, principal indicador da bolsa, caía 1,35%. Segundo Marcos Mollica, sócio da Rosenberg Investimentos, a reação dos mercados frente à vitória inesperada de Trump foi melhor do que a esperada logo após a confirmação do resultado do pleito. “De certa forma, eles estão reagindo com certa tranquilidade após o susto, o dólar tende a ficar mais valorizado nesse primeiro momento, mas não acho que essa seja a tendência para o longo prazo”, explica.

Mais informações

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, procurou passar tranquilidades aos mercados ao afirmar que a economia brasileira tem força para driblar as oscilações derivadas à vitória de Trump. "O Brasil está preparado para lidar com qualquer volatilidade dos mercados resultante das eleições presidenciais nos Estados Unidos", afirmou o ministro por meio de nota.

Após a vitória nas urnas, Trump fez um discurso considerado conciliador, diferentemente do estilo agressivo adotado em toda a sua campanha, o que reduziu um pouco o temor. Nos Estados Unidos, os mercados operam com volatilidade. Nesta tarde, os principais índices tinham leve alta. O Dow Jones tinha avançava 0,62%, o SP&500 subia 0,3% e a Nasdaq tinha elevação de 0,45%. Na Ásia, o índice japonês Nikkei encerrou o pregão com queda de 5,36%, aos 16.251,54 pontos.

O presidente, Michel Temer, disse em seu Twitter e em uma entrevista nesta quarta-feira à rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, que a relação entre os dois países é institucional. E, por isso, nada mudaria entre eles. “Tenho certeza que não muda nada na relação Brasil e EUA”, afirmou Temer